AUTORES: Maria dos Prazeres Menezes de Jesus (IQB/UFAL, pmj_qui@hotmail.com), Lucas Natã de Melo (IQB/UFAL, lucasndm@outlook.com), Isis Martins Figueiredo (IQB/UFAL, figueiredo.isis@gmail.com), Jhosianna Patrícia Vilela da Silva (IQB/UFAL, jhosi_vilela@hotmail.com), Alessandre Carmo Crispim (IQB/UFAL, alessandre89@gmail.com), Janaína Heberle Bortoluzi (IQB/UFAL, janaa90@hotmail.com), Simoni Margareti Plentz Meneghetti (IQB/UFAL, simoni.plentz@gmail.com)

RESUMO: A obtenção de ésteres de ácidos graxos por transesterificação têm sido alvo de muitos estudos, pois os mesmos podem ser empregados como solventes, lubrificantes e bicombustível, todos de origem renovável. A reação de transesterificação ocorre em três etapas consecutivas e reversíveis, esta pode ser completa ou incompleta. Quando a conversão do trialciglicerídeos (TAG) não é completa, haverá a formação dos intermediários de reação diacilglicerídeos (DAG) e monoacilglicerídeos (MAG. Nesse caso, teremos como produtos da reação uma mistura de álcool, TAG, DAG, MAG, glicerol, catalisador e ésteres alquílicos de cadeia curta. Nesse trabalho propõe-se avaliar sistematicamente a utilização da técnica de H1 NMR em amostras obtidas durante reações de transesterificação etílica do óleo de soja, a fim de verificar a influência da composição das mesmas, determinada por HPLC, sobre os resultados obtidos.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 1077

print