AUTORES: Gabrielly dos Santos Maciel (PPGQ/UFPB, gaby_macyel@hotmail.com), Antônia Lúcia de Souza (PPGQ/UFPB, antonia_lucia@yahoo.com.br), Iêda Garcia dos Santos (PPGQ/UFPB, ieda@quimica.ufpb.br), Neide Queiroz (PPGQ/UFPB, neide@quimica.ufpb.br)

RESUMO: O biodiesel é uma fonte limpa e renovável de energia, sendo uma alternativa viável para diminuir tanto a dependência do petróleo como a poluição ambiental. Na tentativa de controlar os processos oxidativos, se destaca o uso de aditivos antioxidantes, os quais tem por função retardar a oxidação de substâncias orgânicas, preservando a integridade do material, aumentando assim, a sua vida útil (shelf-life) ou prazo de validade. Um dos métodos utilizados para avaliar a estabilidade oxidativa do biodiesel é o Rancimat, o qual é considerado uma técnica ambientalmente verde pois utiliza o oxigênio do meio para ser processado. Neste sentido este trabalho objetiva a síntese do biodiesel e do ferulato de metila e a análise de antioxidantes fenólicos e aminados no controle da estabilidade oxidativa do biodiesel pelo método Rancimat.  

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 1039


print