imprimir

AUTORES: Lorena Costa Alves (PPGQUIM/UESC, lorenaalves_net@hotmail.com), Bruna Ezequielle Bernardes Costa (PROCIMM/UESC, brunabernardes18@hotmail.com), Ivon Pinheiro Lôbo (BIOMA/DCET/UESC, iplobo@yahoo.com.br), Rosenira Serpa da Cruz (BIOMA/DCET/UESC, roserpa@uesc.br)

RESUMO: Nos últimos anos, os problemas ambientais causados pelo uso de combustíveis fósseis incentivaram a busca por fontes de energia alternativa. Devido a sua natureza menos poluente e renovável, o biodiesel vem se destacando no mercado. A produção de biodiesel convencional apresenta alguns inconvenientes que limitam a sua produção e aumentam o seu custo. Portanto, pesquisas têm buscado desenvolver catalisadores heterogêneos, como uma alternativa de tornar a produção de biodiesel um processo mais limpo, eficiente, além de torná-lo mais viável ambiental e economicamente. Dentre as diversas pesquisas desenvolvidas na área da catálise, as redes metalorgânicas (MOFs) apresentam características atraentes para sua aplicação. As MOFs são uma nova classe de polímeros de coordenação, resultantes da forte ligação entre espécies orgânicas e inorgânicas. Esses materiais são formados pelos aglomerados de metais representados por figuras geométricas denominadas SBUs – unidades de construção secundária, e diversas dessas SBUs, juntamente com um grande número de ligantes divergentes, podem ser combinadas para sintetizar diversos materiais com geometria e propriedades químicas desejadas. Toda essa versatilidade química permite que sejam projetadas MOFs com aplicações específicas. Diante do exposto, o presente trabalho teve como objetivo a síntese de MOFs contendo metais Al/Zn através do método hidrotérmico e imobilização em Si. Através da imobilização em Si buscou-se obter redes metalorgânicas com maior estabilidade térmica e química para aplicação como catalisador heterogêneo em reação de esterificação de ácidos graxos.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 943