imprimir

AUTORES: Fernando Nogueira Rocha (fernando_nr7@hotmail.com), Paulo Anselmo Ziani Suarez (psuarez@unb.br)

RESUMO: A estabilidade oxidativa é um fator importante no controle de qualidade do biodiesel. Sabe-se que sua oxidação é proporcional à quantidade de insaturações presentes na matéria-prima graxa precedente ao combustível. Como a maior parte do biodiesel produzido no país é oriundo do óleo de soja, sua estabilidade oxidativa é baixa. Durante o mecanismo de degradação da matéria graxa ocorre a formação de radicais oxigenados que atacam as insaturações e formam um radical livre centrado no carbono, o qual pode migrar para outro carbono e formar o composto trans, mais estável, ou reagir com oxigênio formando o radical peroxil (OOR). Pela sua natureza instável, este pode abstrair um hidrogênio de outra molécula adjacente que leva a formação de peróxidos e hidroperóxidos os quais podem sofrer rearranjo e formar compostos tóxicos como aldeídos. Tais compostos podem, além da oxidação, formar gomas, sedimentos, hidrólisar e aumentar da viscosidade do biodiesel. Durante a estocagem e uso, pode levar ao entupimento dos filtros e injetores diminuindo a vida útil de motores e bombas. Para contornar os problemas relativos à degradação e garantir as especificações determinadas pela ANP são adicionados aditivos químicos, dentre eles, os antioxidantes. Existem uma gama de antioxidantes, a maioria pertencentes aos grupos funcionais fenólicos que são capazes de inativar ou remover os radicais livres formados durante a degradação do ácido graxo ou biodiesel, interrompendo a propagação. Os integrantes mais comuns desse grupo são os terc-butilhidroquinona (TBHQ), butil-hidroxitolueno (BHT), propil galato (PG), butil-hidroxi-anisol (BHA). Outros ocorrem naturalmente e tem como principais representantes os flavonoides, tocoferóis e ácidos cinâmico. Por outro lado, com a adição de biodiesel ao diesel nos últimos anos, aumentaram, na literatura, relatos de contaminação microbiana uma vez que o primeiro possui uma fonte de nutrientes mais facilmente degradável que o segundo. Este trabalho tem como objetivo a síntese de moléculas que demonstre atividade anti-oxidante e, ao mesmo tempo.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 1047