AUTORES: Darlene de Sousa Ribeiro (UFPB/DQ/LACOM, darleneribeiro@outlook.com), Túlio Sivestre Nobre (UFPB/DQ/lACOM, tulio211196@gmail.com), Fernanda M. M. Andrade (UFPB/DQ/LACOM, fernanda.made@hotmail.com), Maria de Fátima C. Costa (UFPB/DQ, mariafatimacosta@bol.com.br), Neide Queiroz (UFPB/DQ/LACOM, neide@quimica.ufpb.br), Ieda M. Garcia dos Santos (UFPB/LACOM/DQ, ieda@quimica.ufpb.br), Antônia Lucia de Souza (UFPB/DQ/LACOM, antonia_lucia@yahoo.com.br).

RESUMO: O biodiesel é um biocombustível cujo uso oferece inúmeras vantagens quando comparado ao diesel fóssil. Tal declaração é de amplo conhecimento dos pesquisadores da área e também de parte dos consumidores. Todavia, o biodiesel por sua origem graxa apresenta como propriedade indesejável a forte tendência à degradação oxidativa. A oxidação é um processo que altera as propriedades físico-químicas do biodiesel e leva a formação de produtos químicos como: aldeídos, cetonas, ácidos graxos livres, e polímeros, que em grandes quantidades podem causar sérios danos ao motor e a todo o sistema combustível dos veículos que utilizam o biocombustível. O uso de aditivos antioxidantes em óleos e gorduras já era um procedimento seguido pela indústria do setor e foi, portanto, adotado pelos produtores de biodiesel. Dentre os aditivos antioxidantes mais utilizados na indústria de alimentos estão os compostos fenólicos sintéticos tertbutilhidroquinona (TBHQ), Butil-hidroxitolueno (BHT) e Butil-hidroxianisol (BHA) (DOMINGOS et al., 2007). O uso de antioxidantes naturais tem sido uma alternativa bastante atraente na indústria de alimentos. Este fato se deve tanto pela origem natural das substâncias que funciona como um atrativo junto aos consumidores quanto pelos custos baixos. O alecrim, Rosmarinus officinalis L., é uma planta aromatizada bastante utilizada na área de alimentos como condimento. Aromática, a planta apresenta entre seus constituintes químicos os compostos fenólicos, carnosol, ácido carnósico e ácido rosmarínico, substâncias de elevado potencial antioxidante. Diante do exposto, este trabalho teve como objetivo estudar o efeito antioxidante de combinações do extrato de alecrim com o antioxidante sintético TBHQ na estabilidade oxidativa do biodiesel metílico de óleo de algodão, um biodiesel de baixa estabilidade oxidativa, durante três meses de armazenamento em recipiente de aço carbono. O monitoramento foi feito através das determinações de propriedades como a viscosidade, o índice de acidez, índice de iodo, dienos conjugados e índice de peróxido. As análises foram feitas nos tempos zero, 30, 60 e 90 dias.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 1003

print