A ANP está revisando a RenovaCalc, ferramenta que funciona como uma calculadora para a comprovação do desempenho ambiental da produção de biocombustíveis no âmbito do programa RenovaBio. A partir de informações sobre o processo produtivo fornecidas pelas usinas, a RenovaCalc gera uma nota, que pode se transformar em fator multiplicador no momento da emissão dos Créditos de Descarbonização (CBios), produto que pode ser negociado pelas empresas em bolsa de valores.

Durante o processo de certificação de alguns produtores de biodiesel, já em andamento, verificou-se que a rota de produção do biodiesel prevista na RenovaCalc apenas permitia a inserção de informações de óleo de soja de terceiros caso a soja utilizada fosse elegível ao RenovaBio.

A revisão da ferramenta permitirá que produtores de biodiesel que processem óleo de soja produzido a partir de soja não elegível possam preencher a RenovaCalc, ainda que esse volume não seja computado para fins de emissão de CBio.

Soja elegível é aquela que comprovadamente atende aos critérios de elegibilidade definidos na regulamentação do RenovaBio. Entre os critérios estabelecidos estão a não supressão de vegetação nativa e a regularidade do Cadastro Ambiental Rural na área de plantação da soja.

A nova versão da ferramenta está em processo de finalização e testes e será disponibilizada em breve, tão logo esteja concluída e apta ao funcionamento.

Fonte: ANP

print