AUTORES: Kelly da Silva Bezerra (LAMES/UFG, kiqarrezeb@hotmail.com), Tatiana de Oliveira Zuppa Neto (LAMES/UFG, tatizuppa@hotmail.com), Cárita Lorenza Santos Souza (LAMES/UFG, caritagyn@hotmail.com), Nelson Roberto Antoniosi Filho (LAMES/UFG, nelson@quimica.ufg.br)

RESUMO: A principal preocupação em relação ao lubrificante em um motor queimando biodiesel reside na possibilidade de diluição por combustível (“blowby”). Durante o trabalho do motor, a diluição do óleo lubrificante pelo combustível origina o desgaste acelerado do mesmo. Normalmente, adota-se como limite máximo o valor de 5% de diluição do óleo lubrificante por combustível. Acima deste valor, o óleo deve ser trocado e verificadas as possíveis causas desta contaminação. A diluição por diesel é a causa mais comum na diminuição da viscosidade do lubrificante. A baixa viscosidade pode ser prejudicial ao motor, pois interferem diretamente no fluxo e na capacidade de manter a película lubrificante nas partes móveis. Dessa forma, o estudo da concentração de biodiesel em óleo diesel, e sua influência na diluição de óleos lubrificantes serão úteis na prevenção de falhas, controle de qualidade do motor e identificação de eventuais contaminações. Este trabalho tem como objetivo determinar a viscosidade de óleos lubrificantes usados em um motor diesel e relacionar a alteração viscosidade com a diluição por combustível em motor diesel e avaliar a influência da presença de biodiesel nessa diluição.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 1021

print