AUTORES: Bruna Ezequielle Bernardes Costa (PPGQUIM/UESC, brunabernardes18@homail.com), Ingrid Brito Barbosa (BIOMA/UESC, ingridbarbosa4@hotmail.com), Miriam Sanae Tokumoto (DCET/UESC, miriam.tokumoto@gmail.com), Rosenira Serpa da Cruz (DCET/UESC, roserpa@uesc.br)

RESUMO: Diante do cenário mundial no que concerne aos danos ao meio ambiente e ao crescimento populacional a academia e a indústria têm voltado a pesquisa para busca de fontes renováveis por meio da utilização de produtos provenientes de biomassa. Dentre os produtos usados para geração de energia advindos da biomassa, o biodiesel tem se destacado. A produção de biodiesel é predominantemente realizada por meio da transesterificação alcalina em meio homogêneo. Porém, essa apresenta alguns inconvenientes como a geração elevada de efluentes bem como a exigência do uso de matéria-prima de alta pureza o que torna o processo mais oneroso, laborioso e de alto custo. Visando minimizar esses inconvenientes, a pesquisa tem se voltado para a catálise heterogênea, na busca por um catalisador que se mostre eficiente na reação de transesterificação para produção de biodiesel, dentro deste contexto, catalisadores baseados em carbono têm se destacado. Essa classe de materiais se mostra bastante promissora devido as suas propriedades, como a elevada área superficial, volume de poros adequados, estabilidade térmica e mecânica. Os materiais de carbono permitem ainda a funcionalização de sua superfície, onde se pode fazer modificações variadas com diferentes materiais, no decorrer da síntese, após a síntese ou na pré-síntese proporcionando ao mesmo as propriedades desejáveis para um excelente catalisador. Dentro dessas inúmeras possibilidades de funcionalização, e em virtude de favorecer a cinética da reação de transesterificação que se mostra mais eficiente em meio básico, o óxido de magnésio foi usado para a modificação do carbono, devido à sua basicidade acentuada. Assim, o presente trabalho tem como objetivo a síntese do carbono mesoporoso modificado com óxido de magnésio para uso como catalisador heterogêneo, na reação de transesterificação de óleo de soja com metanol.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 991

print