imprimir

Em 2014, a região Centro-Oeste liderou o ranking de produção de biodiesel, com participação de 43% (1,47 bilhão de litros) do mercado brasileiro do biocombustível. As regiões Sul, com 40% (1,37 bilhão de litros), e Sudeste, com 8% (271 milhões de litros), vieram em seguida. O volume foi compatível com o crescimento do mercado, pois em novembro foi estabelecido novo patamar de mistura compulsória do biodiesel no diesel mineral.

Do B5 (5% de mistura compulsória), no primeiro semestre de 2014, passou-se ao B7 (7% de adição), nos meses de novembro e dezembro, percentual que se mantém vigente em 2015.

Importância do B7
O Brasil importou, em janeiro deste ano, 770 milhões de litros de diesel fóssil, volume inferior à média mensal de 2014, que foi de 960 milhões de litros. Parte dessa redução ocorreu pela vigência do B7, que substitui parcela do diesel importado pelo biocombustível doméstico.

Preços
O preço médio do litro do diesel B ao consumidor final atingiu o patamar de R$ 2,77 em fevereiro deste ano, alta de 11,2% em relação ao mesmo período do ano passado. O diesel S-10, com menor teor de enxofre, sai dos postos de combustíveis a R$ 2,92/litro, em média – alta de 12,6% em relação a fevereiro de 2014.

Já o preço médio do biodiesel contratado junto às usinas, para os meses de março e abril deste ano, é de R$ 1,98/litro.