A produção de petróleo no Brasil em julho de 2011 foi de aproximadamente 2,077 MMbbl/dia (milhões barris por dia) e a de gás natural, de 67 MMm³/dia (milhões de m³ por dia). Houve aumento de aproximadamente 1,0% na produção de petróleo se comparada com o mesmo mês em 2010 e redução de aproximadamente 2,8% em relação a junho. No gás natural, houve crescimento de aproximadamente 7,2% frente ao mesmo mês em 2010 e redução de aproximadamente 0,6% na comparação com o mês anterior. As informações são do Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural da ANP de julho de 2011 que a ANP divulga hoje em sua página na internet.
A produção de petróleo e gás natural totalizou em 2.498 Mboe/dia (mil barris de óleo equivalente por dia), uma queda de 2,4% em relação ao último mês. Parte dessa redução foi motivada por paradas programadas para manutenção de plataformas nos campos de Marlim (P-20, P-35 e P-37), Parque das Baleias (FPSO Capixaba) e Albacora Leste (P-50). A restrição na produção de alguns poços no campo de Albacora Leste devido ao problema no sistema de compressão da plataforma também colaborou para a redução.       
No mês de julho de 2011, 303 concessões operadas por 25 empresas foram responsáveis pela produção nacional. Destas, 79 são concessões marítimas e 224 são terrestres. Das 303 concessões, oito encontram-se em atividades exploratórias e produziram através de Testes de Longa Duração (TLD) e outras dez são de campos licitados contendo acumulações marginais. O campo de Roncador foi o maior produtor de petróleo e o Rio Urucu o maior produtor de gás natural. O grau API médio do petróleo produzido no mês foi de 23,9°.

print