Bioquerosene, Notícias Gerais

Brasil pode ser 1º a explorar biocombustível de avião, dizem executivos

(01/08) Adilson Liebsch, diretor comercial da Amyris, prevê um prazo um pouco maior para a adoção do combustível verde em grande escala.“O etanol levou duas décadas para se tornar competitivo. Quando começamos com o biodiesel, em 2008, o custo era muito maior do que o do diesel. Hoje, é competitivo, porque a indústria ganhou escala e eficiência. Imagino que o biocombustível de aviação, num horizonte de cinco anos, já esteja competitivo também”, afirma.

Bioquerosene, Notícias Gerais

Gol e Amyris fazem acordo sobre combustível renovável

(09/07) A Gol Linhas Aéreas fechou um acordo com a norte-americana Amyris para utilizar o combustível de aviação renovável farnesane. O novo produto vai responder por até 10% do combustível usado nas aeronaves do modelo Boeing 737 que viajam entre o Brasil e os EUA, a partir deste mês. O combustível, um componente químico feito a partir da fermentação do caldo de cana, foi desenvolvido pela Amyris em parceria com a petroleira francesa Total, com apoio da Boeing e do Banco Interamericano de Desenvolvimento.

Bioquerosene, Notícias Gerais

Bioquerosene para aviação

(04/07) Atualmente, no Brasil, existe apenas uma empresa com tecnologia suficiente para produção de bioquerosene, a Amyris. Em outubro de 2013 o Brasil realizou o seu primeiro vôo comercial utilizando biocombustível. Uma aeronave da companhia Gol , partiu do Aeroporto de Congonhas, São Paulo, com destino a Brasília. O vôo foi apoiado pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear), União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), GE, Boeing e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Bioquerosene, Notícias Gerais

Bioquerosene produzido no Brasil pronto para uso em voos comerciais

(16/06) Com a publicação da revisão da norma ASTM para querosene de aviação a Amyris (Nasdaq: AMRS) e Total (CAC: TOTF.PA) começam a comercializar um bioquerosene produzido de cana-de-açúcar que pode ser adicionado na proporção de até 10% ao querosene de aviação fóssil. “A conformidade com a norma ASTM D7566 nos permite avançar nas discussões com várias das principais companhias aéreas do mundo, que planejam voos comerciais com combustíveis renováveis reduzindo emissões de efeito estufa ao mesmo tempo em que promovem ganhos de desempenho”, disse John Melo, Presidente e CEO da Amyris.

WordPress Theme built by Shufflehound. União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene - Ubrabio - Todos os direitos reservados |SHIS QL 12, Conjunto 07, Casa 05 - Brasília, DF 71630-275 |Telefone (61) 2104-4411 - E-mail: faleconosco@ubrabio.com.br | Desenvolvido por Agência Cardume
USABrazil