A decisão do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE) de elevar o percentual de mistura obrigatória do biodiesel no diesel fóssil de 10% para 12% a partir de primeiro de setembro provocará um ciclo virtuoso em toda cadeia produtiva do setor, que vai desde a produção de matérias primas – óleo de soja, gorduras animais e óleo de fritura – até a chegada do diesel comercializado nos postos de abastecimento.

Para atender a esta nova demanda, terão que ser produzidos 200 milhões de litros a mais de biodiesel apenas no bimestre setembro-outubro, o que exigirá o esmagamento de aproximadamente 620 mil toneladas de soja no período. Com isto, serão ofertadas 500 mil toneladas de farelo da oleaginosa para serem utilizadas nas rações de bovinos, suínos e frango para a produção de carnes, ovos e leite. Somente em carne frango, este volume de farelo possibilitará a oferta extra de quase 580 mil toneladas.

“Com esta decisão, o governo recoloca o programa do biodiesel no caminho da previsibilidade. O setor volta a confiar, então, na normalização do cronograma de mistura e fica na expectativa de que nos leilões seguintes seja retomado o percentual de 13 %”, disse o presidente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), Juan Diego Ferrés.

A produção de biodiesel abre oportunidades ao longo da cadeia de fornecimento, tanto para o campo quanto para o complexo industrial. O biocombustível possibilita um aproveitamento melhor da agricultura, com o aumento da renda do agronegócio, tanto para o grande produtor de soja quanto para as mais de 75 mil famílias da agricultura familiar que produzem matéria prima para a produção de biodiesel.

Para debater estas e outras externalidades positivas da utilização do biodiesel, a União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio), em parceria com a Embrapa Agroenergia e a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), realizará, entre os dias 9 e 13 de agosto, a II Biodiesel Week (veja aqui a programação completa).

O painel Biodiesel: o valor além do preço – nos aspectos sociais, ambientais e de saúde pública, marcado para quarta-feira (11 de agosto a partir das 16 horas), será mediado pelo diretor superintendente da Ubrabio, Donizete Tokarski, e contará com a participação, como palestrantes, da diretora de Estudos do Petróleo, Gás e Biocombustíveis da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Heloisa Borges, do presidente da União Nacional das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes), Antonino Cardozo, do presidente da Associação Brasileira de Reciclagem Animal (ABRA), Pedro Bittar, do presidente da Associação Brasileira de Asmáticos, Cláudio Abrahão, e da médica Yara Arruda Marques Figueiredo Mello, especialista em doenças respiratórias.

 

II-Biodiesel-Week

Serviço 

II Biodiesel Week
Data: de 09 a 13 de agosto de 2021
Horário: Das 16h às 18h

Informações para imprensa:
Comunicação Ubrabio: (61) 2104-4411

Usina Multimídia – falar com:
Leonel Rocha (61) 99985-3345
Email: [email protected]

João Negrão (61) 991218651
Email: [email protected]

Secretaria Executiva – falar com Kênia (61) 2104-4411
Email: [email protected]