imprimir

A Comissão Europeia afirmou nesta terça-feira (29/1) ter concluído que a soja dos Estados Unidos cumpre as exigências técnicas para ser usada em biocombustíveis no bloco pelo menos até dia 1º de julho de 2021 – o prazo pode ser estendido caso os EUA se adaptem à nova Diretiva Renovável de Energia, adotada no ano passado para o período 2021-2030.

A decisão permite a ampliação das exportações da soja dos EUA para o bloco – os norte-americanos já são o principal fornecedor da oleaginosa para a UE. O conjunto de países exige que os biocombustíveis cumpram critérios de sustentabilidade para poder ter apoio público.

O acordo faz parte de uma declaração conjunta assinada em julho do ano passado pelos presidentes dos EUA e da Comissão Europeia, Donald Trump e Jean-Claude Juncker, respectivamente, em que ambos concordam em aumentar o comércio em algumas áreas, incluindo a soja.

Fonte: Estadão Conteúdo