imprimir

AUTORES: Lorena Mendes de Souza (EQ/UFRJ/ANP, lmsouza@anp.gov.br), Pietro Adamo Sampaio Mendes (UFRJ/ANP, pmendes@anp.gov.br), Donato Gomes Aranda (UFRJ, donato@eq.ufrj.br)

RESUMO: O transporte aéreo é responsável por 2% das emissões anuais de carbono provocadas pelo homem. Assim, como forma de reduzir esta parcela de contribuição,em 2009, a indústria de aviação, no âmbito da International Civil Aviation Organization (ICAO), firmou o compromisso de redução das emissões de carbono, baseado em três objetivos: 1) Melhorar a eficiência do combustível, em média, 1,5% ao ano até 2020; 2) Nivelar as emissões líquidas através de um crescimento neutro em carbono a partir de 2020; e 3) Cortar as emissões líquidas pela metade até 2050, em relação a 20055. Nessa linha, este trabalho tem como objetivo apresentar e comparar algumas iniciativas mundiais com a brasileira, de forma a vislumbrar possíveis sugestões de melhorias para o caso brasileiro.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 2, p. 785