O mês passado foi o junho mais quente da história moderna, marcando o 14ª mês consecutivo em que os recordes globais de calor foram quebrados, informou na terça-feira a Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA).

“A temperatura média global sobre as superfícies terrestres e oceânicas em junho de 2016 foi a mais alta para o mês de junho nos registros de temperaturas globais da NOAA, que remontam ao ano de 1880”, afirmou a agência americana em um comunicado.

“Trata-se do 14ª mês consecutivo em que o recorde de temperatura global mensal foi quebrado, o período mais longo em 137 anos de registros”, acrescentou.


print