imprimir

Mais de 7,1 mil cidades de 119 países colocaram nesta quarta-feira em andamento a Convenção Global dos Prefeitos pelo Clima e a Energia, uma iniciativa que aspira lutar contra a mudança climática e reduzir a emissão de gases do efeito estufa.

Esta aliança apresentada em Bruxelas é a maior coalizão global de municípios projetada para combater a alta da temperatura do planeta, segundo informou a Comissão Europeia em comunicado.

As Prefeituras que participam da Convenção representam 600 milhões de cidadãos, quase 8% da população mundial.

A Convenção pretende fomentar uma maior colaboração entre cidades de todo o mundo e aumentar o financiamento para apoiar ações destinadas a promover a energia sustentável e a evitar a mudança climática desde o âmbito local.

Além disso, a nova associação habilitará uma base de dados comum com informação sobre as ações climáticas e energéticas dos municípios.

Desse modo, procura-se comparar as realizações de cada cidade e colocá-las à disposição do público no site da Convenção, que estará disponível a partir de janeiro de 2017.

“Permitirá aos investidores comprovar que as atuações dos municípios têm um impacto durável, verificável e no qual se pode investir”, informou a Comissão Europeia.

A iniciativa também tem como objetivo simplificar a participação das cidades nas ações dirigidas a proteger o meio ambiente, “liberando elas para se concentrarem em uma só tarefa com relevância local e impacto global”.

“A Convenção de Prefeitos da União Europeia demonstra que quando os prefeitos compartilham a visão sobre um futuro baixo em emissões de carbono dióxido e colocam as mãos à obra, as coisas acontecem”, disse hoje o vice-presidente da Comissão Europeia, Maros Sefcovic.

Além disso, Sefcovic destacou a singularidade da iniciativa no cenário internacional, já que, na sua opinião, “nunca antes tantas cidades uniram suas forças” para prevenir a mudança climática.

Nesse mesmo sentido se expressou o enviado especial do secretário-geral da ONU para as Cidades e a Mudança Climática, Michael R. Bloomberg, que será co-presidente do convenção.

“Na união está a força, e esta nova Convenção Global de Prefeitos pelo Clima e a Energia permitirá acelerar o progresso das cidades e magnificar sua influência no cenário global”, afirmou R. Bloomberg.

O lançamento desta nova aliança aconteceu só seis meses depois da XXI Conferência Internacional sobre Mudança Climática realizada em Paris.

A Convenção de Prefeitos da União Europeia começou em 2008 após a adoção do pacote de medidas sobre energia e clima com objetivos para o ano 2020.

Por sua vez, o Convênio de Prefeitos foi lançado em setembro de 2014 pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, e pelo enviado especial do secretário-geral da ONU para as Cidades e a Mudança Climática, Michael R. Bloomberg, junto com prefeitos das redes C40, Iclei e UCLG.