A Bianchini, em parceria com a Grandespe, realizou nesta terça-feira (24) o seu terceiro dia de campo para a agricultura familiar. O evento contou com a participação de mais de 600 agricultores dos municípios de Tapera, Ibirubá, Boa Vista do Incra, Espumoso, São Luis Gonzaga, Salto do Jacuí, Encantado, Ijuí, Selbach, Coronel Bicaco, Palmeira das Missões, Roca Sales, Arroio do Meio, Tunas, Santa Bárbara do Sul, Campos Borges, Colorado, Alto Alegre, Carazinho, Não-Me-Toque e Lajeado.

Este ano, o foco do evento foi o impacto que a escolha de sementes de alto vigor possui na produtividade e no resultado financeiro do cultivo da soja. O Dr. Dejalma Zimmer, da Embrapa, ministrou uma elucidativa palestra intitulada “A importância da qualidade de sementes: reflexos no rendimento da soja”.

A Grandespe inaugurou sua Unidade de Beneficiamento de Sementes – UBS. Com esta unidade em funcionamento, os agricultores da região poderão contar com mais uma opção de sementes da empresa que é reconhecida pela qualidade de seus produtos.

Nos demonstrativos de campo o foco foi a visualização do impacto de diferentes épocas de semeadura sobre o desenvolvimento da soja. Estes experimentos foram feitos com diversos cultivares.

Os agricultores familiares presentes apreciaram todo o evento e ficaram a par das novidades para a tomada de decisão sobre os melhores materiais para suas regiões a serem escolhidos para a próxima safra. Segundo relatos, eles ficaram mais atentos ao impacto da escolha de sementes de alto vigor sobre o desempenho de suas lavouras.

O evento é parte das ações da Usina produtora de biodiesel Bianchini, para o fortalecimento da agricultura familiar do Rio Grande do Sul, conforme critérios do Selo Combustível Social. A empresa obteve essa certificação do MDA em novembro de 2012.

Sobre a Bianchini
A Bianchini é uma empresa nacional de comercialização e esmagamento de grãos, que atua em diversas regiões do Rio Grande do Sul. Com 54 anos de experiência, esmagamento médio anual de 1,5 milhões toneladas de soja e marcante presença na comercialização de grãos no Estado, a Bianchini entrou também no mercado de biodiesel. Sua unidade industrial situada em Canoas-RS possui uma capacidade anual de produzir 324 milhões de litros de biodiesel por ano, figurando-se entre as cinco maiores empresas brasileiras do setor. A empresa possui contratos com cooperativas da agricultura familiar e com agricultores individuais.

Sobre o Selo Combustível Social
O Selo Combustível Social integra as ações desenvolvidas pelo MDA para promover a inserção qualificada de agricultores familiares na cadeia de produção do biodiesel. A iniciativa compõe o Programa Nacional de Produção e Uso de Biodiesel (PNPB), que foi criado pelo Governo Federal, em 2004, para implementar de forma sustentável a produção e o uso do biodiesel, com enfoque na inclusão social e no desenvolvimento regional, via geração de emprego e renda.


print