imprimir

A afirmação é forte, mas é nossa realidade. A poluição atmosférica no Estado de São Paulo tirou 17.500 vidas no ano de 2011, e gerou 246 milhões de reais em gastos públicos com hospitais e internações. Pesquisadores estimam que entre 2012 e 2030, muitas vidas ainda devem ser perdidas devido à poluição, entre 236 e 250 mil ou em média 35 mortes por dia. O mal é praticamente invisível, e envolve muitos interesses políticos e econômicos. Acontece que a poluição é a sétima maior causa de mortes no mundo, e é a que recebe menos atenção.