O Seminário “BIODIESEL: Produzindo Energia e Limpando o Meio Ambiente”, realizado na manhã de hoje (27), na Câmara dos Deputados, em parceria com a Subcomissão de Biocombustíveis – da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Casa – contou com a participação do presidente da Ubrabio, Odacir Klein, como palestrante no painel “Sebo bovino e óleo reciclável: uso e tecnologia”.

“O Programa (PNPB – Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel) surgiu a partir da abundancia da matéria-prima soja para produzir o biodiesel. A partir do uso do óleo desse grão é que foi possível o investimento em pesquisa e cultura de outras matérias-primas”, explicou Odacir.

Sobre a matéria-prima sebo bovino, o presidente da Ubrabio explicou que ela é “altamente significativa”, com a representatividade de 20% na produção do biocombustível, atrás apenas do óleo de soja, que representa 74%. Ele afirmou que esse patamar destaca a sustentabilidade na produção do biodiesel, que contribui para eliminar um passivo ambiental ao reaproveitar gorduras residuais que seriam dispensadas no meio ambiente.

Durante a apresentação, Odacir comentou os dados divulgados no estudo “Benefícios ambientais da produção e uso do biodiesel”, documento técnico elaborado pela Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Oleaginosas e Biodiesel, da qual também é presidente, no âmbito do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.“A cada 1% de biodiesel adicionado ao diesel fóssil há uma redução de 0,7% na emissão de gases causadores do efeito estufa, e que o abastecimento com 100% de biodiesel a diminuição chega a 70%”, concluiu.


print