Com o apoio do deputado Márcio Macêdo e do ex-senador Sérgio Souza, Ubrabio retorna à Casa Civil. Parlamentares pedem agilidade.

No último dia 28 a Ubrabio (União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene) esteve reunida com o Chefe da Assessoria Especial da Casa Civil, Marco Antônio de Oliveira, para dialogar sobre a atual situação do PNPB (Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel). No encontro, a Ubrabio entregou um ofício dirigido ao Ministro Aloizio Mercadante assinado por 11 entidades (veja relação abaixo) ligadas direta ou indiretamente ao setor do biodiesel, apresentando o panorama do setor com foco nos benefícios do Programa de Biodiesel e a urgência da retomada da trajetória de avanço na mistura de biodiesel ao diesel fóssil, de 5% (B5) para 7% (B7) e teores maiores, gradativamente.

Em nova reunião com a Casa Civil ontem (7), a Ubrabio esteve acompanhada do ex-senador Sérgio Souza (PMDB/PR), que presidiu a Comissão Mista Permanente sobre Mudanças Climáticas, e do deputado federal Márcio Macêdo (PT/SE), Presidente da Subcomissão de Biocombustíveis, no âmbito da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara dos Deputados. Os parlamentares acompanham as pautas do biodiesel e manifestaram ao assessor–chefe a preocupação com o desenvolvimento do setor, a situação das indústrias, os próximos Leilões de Biodiesel e a necessidade de imediata tomada de decisão do governo para o aumento da mistura.

“O setor está vivendo um desgaste muito grande. Tem várias indústrias fechando no Paraná, no Mato Grosso e em Goiás. Haverá Leilão para atender a mistura a partir de julho e se passarmos sob a mistura obrigatória de 5%, a situação vai ficar ainda mais complicada”, declarou Sérgio Souza pedindo apoio à Casa Civil na agilidade da aprovação do novo Marco Regulatório. “Faz pelo menos 3 anos que vou com a Ubrabio às reuniões com o governo. Chegou o momento em que é preciso fazer alguma coisa ou a metade do setor vai quebrar”, concluiu.

Sobre os Leilões, um dos pontos destacados no ofício é que os preços praticados nos últimos leilões da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), se mantiveram em um patamar inferior ao do diesel importado. Nesse cenário, o aumento da mistura pode gerar uma economia de cerca de US$ 1 bilhão aos cofres públicos na redução da importação de diesel fóssil, além de valorizar a produção agrícola do Brasil.

O deputado Márcio Macêdo afirmou o saldo positivo da reunião. “Senti prioridade e urgência no tema. O governo está com sensibilidade para tocar essa agenda e cumprir essa demanda que é do setor, mas sobretudo, da sociedade”, disse. O deputado também destacou os benefícios que são reflexos do PNPB. “É importante para o Brasil fortalecer a cadeia produtiva do biodiesel. Isso vai aumentar nossa capacidade de mercado interno, reduzir a importação de diesel, gerar emprego e renda, e é uma contribuição fundamental para o meio ambiente”, pontuou.

“O setor produtor de biodiesel, incluindo todos os elos da cadeia, diante dos investimentos realizados, da segurança em relação à expressiva safra brasileira de grãos, da oportunidade de se reduzir a importação de diesel e de todas as demais condições favoráveis de potencializar os efeitos de uma 2ª fase do PNPB, necessita de ampliação da demanda no mercado interno pela progressão inadiável para o B7”, declarou o deputado Márcio Macêdo em pronunciamento ontem pela manhã. Acesse aqui e confira o pronunciamento na íntegra.

Leia também Márcio Macêdo defende alteração do marco regulatório do biodiesel

O aumento precisa ser imediato – Ubrabio encontra Michel Temer

“Se não houver a formalização imediata do aumento da mistura obrigatória de biodiesel ao óleo diesel, a ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) lançará, ainda no mês de maio, o Leilão para abastecimento de biodiesel nos meses de julho e agosto, ainda com 5%”, explicou o presidente da Ubrabio, Odacir Klein, ao vice-presidente da República, Michel Temmer, que estiveram reunidos ontem para conversar sobre a agenda do biodiesel e a urgência do aumento da mistura obrigatória de biodiesel.

Ao pedir apoio na aprovação do novo Marco Regulatório, Odacir teve resposta positiva de Temmer, que garantiu que irá tratar do assunto com o Chefe da Casa Civil e com a presidente Dilma Roussef.


Entidades que assinam o ofício entregue à Casa Civil

Associação Brasileira do Agronegócio – ABAG

A ABAG tem como principal objetivo buscar o equilíbrio nas cadeias do agronegócio, de modo a valorizá-las, ressaltando sua fundamental importância para o desenvolvimento sustentado do Brasil. A consequência de nossos esforços deverá ser a liderança global brasileira na oferta, de forma competitiva, dos produtos agroindustriais. 
www.abag.com.br

Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne – ABIEC

Defender os interesses do setor exportador de carne bovina nos âmbitos nacional e internacional. Gerar esforços para a redução das barreiras comerciais tarifárias e não-tarifárias e promover os produtos brasileiros e a imagem do País no exterior com vistas à abertura e consolidação de mercados. Garantir a representação do setor nos fóruns nacionais e internacionais de modo a influenciar a tomada de decisões e o processo normativo e legislativo que afetam o comércio internacional de carnes bovinas.
www.abiec.com.br

Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais – ABIOVE

A ABIOVE tem como objetivo representar as indústrias de óleos vegetais, cooperar com o governo brasileiro na execução das políticas que regem o setor, promover os produtos brasileiros, fornecer suporte para seus associados, gerar estatísticas e preparar estudos setoriais.
www.abiove.org.br

Associação Brasileira de Proteína Animal – ABPA

Representa o setor avícola brasileiro, em órgãos públicos, foros nacionais e internacionais, zelar pela qualidade, sanidade e sustentabilidade dos produtos, promover a integração de toda a cadeia com elevado padrão tecnológico, desenvolver ações para rentabilizar e consolidar os mercados interno e externo, bem como divulgar o frango brasileiro nesses mercados.
www.ubabef.com.br

Associação Brasileira de Produtores de Óleo de Palma – ABRAPALMA

Associação que representa os produtores de óleo de palma.
abrapalma.com

Associação dos Produtores de Biodiesel do Brasil – APROBIO

Representa e defende os interesses de um setor moderno e incipiente da economia brasileira, que trabalha de forma pioneira com um produto inovador em termos ambientais, fruto de pesquisas e desenvolvimento de tecnologias avançadas. Um setor que gera milhares de empregos, recolhe impostos e mobiliza programas importantes de inclusão da agricultura familiar na composição da matriz energética do país.
www.aprobio.com.br

Associação dos Produtores de Soja Brasil – APROSOJA

A Associação dos Produtores de Soja do BRASIL (Aprosoja Brasil) é uma entidade representativa de classe sem fins lucrativos, constituída por produtores rurais ligados à cultura de soja. Seu objetivo central é unir a classe, valorizando-a.
www.aprosojabrasil.com.br

Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil – CNA

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) tem como missão representar, organizar e fortalecer os produtores rurais brasileiros. Ela também defende seus direitos e interesses, promovendo o desenvolvimento econômico e social do Setor Agropecuário. Para tudo isso se tornar realidade a CNA congrega associações e lideranças rurais e participa de forma ativa e permanente das discussões e decisões sobre a política nacional agrícola.
www.canaldoprodutor.com.br

Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura – CONTAG

Confederação que atua no âmbito dos direitos e interesses dos trabalhadores rurais, por melhorias e uma sociedade igualitária.
www.contag.org.br

Organização das Cooperativas Brasileiras – OCB

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) é o órgão máximo de representação das cooperativas no país. Sua missão é representar o sistema cooperativista nacional, respeitando a sua diversidade e promovendo a eficiência e a eficácia econômica e social das cooperativas.
www.ocb.org.br

União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene – UBRABIO

A União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) é uma entidade privada, sem fins econômicos, que atua como interlocutora entre sociedade e governo para mobilizar e unir esforços, recursos e conhecimentos na busca pelo desenvolvimento do setor de biocombustíveis. Para consolidar o biodiesel e o bioquerosene na matriz energética brasileira, a Ubrabio define como principais objetivos o estímulo à produção, comercialização, realização de pesquisas, e a elaboração de projetos e propostas, em especial do novo Marco Regulatório para o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB), que irá contribuir para o aperfeiçoamento e regulamentação de toda a cadeia produtiva. A representação da Ubrabio compreende produtores do biocombustível e das matérias-primas necessárias à produção. Esmagadores, fornecedores de equipamentos, agroindústrias de extração de óleo vegetal para a produção de farelos, indústrias de insumos químicos.Tecnologias e serviços relacionados ao setor do biodiesel e bioquerosene também fazem parte do quadro da entidade.
www.ubrabio.com.br


print