As vendas de diesel B (mistura entre biodiesel e diesel mineral) pelas distribuidoras de combustíveis cresceram 5,5% nos primeiros dez meses de 2013, em relação ao mesmo período de 2012, para 48,9 bilhões de litros, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Óleos Vegetais (Abiove).

Desse total, o volume importado, de 8,8 bilhões de litros, representou 18% do consumo brasileiro de diesel. Somente em outubro, foram importados 942 milhões de litros de diesel.

No que diz respeito à produção brasileira, a Abiove só tem os dados até setembro, que são de 2,2 bilhões de litros de biodiesel produzidos, um recorde para o período. A principal região produtora continua sendo o Centro-Oeste, com 42% do total fabricado, seguida da região Sul, com 37%, e do Nordeste, com 10%.

O preço médio pago na usina pelo litro de biodiesel, em outubro, foi de R$ 1,86, queda de 31% em relação ao mesmo mês de 2012. Na comparação com setembro, o valor permaneceu inalterado.

Já o diesel importado custou R$ 1,71 o litro em outubro, aumento de 4,2% em relação ao mesmo mês do ano passado. Em comparação com o preço de importação de setembro, de R$ 1,75 o litro, houve uma queda de 2,1%.

O fator câmbio explica tanto a elevação de preços ocorrida entre 2012 e 2013 quanto a recente queda. Se, em outubro de 2012, cada dólar valia R$ 2,03, em setembro de 2013, a cotação foi de R$ 2,27 e, em outubro, de R$ 2,19.


print