No “Fórum da Agroenergia no Rio Grande do Sul”, realizado no auditório principal da Fenamilho, em Santo Ângelo, pela Câmara Temática de Agroenergia, vinculada à Secretaria de Agricultura do estado, que contou com a presença de Odacir Klein, presidente da União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene – Ubrabio – e da Câmara Setorial da Cadeia Produtiva de Oleaginosas e Biodiesel, o presidente da Federação dos Trabalhadores na Agricultura no Rio Grande do Sul – Fetag/RS – defendeu, com fortes argumentos, a aprovação imediata do novo marco regulatório para o biodiesel, com aumento da mistura obrigatória para 7%. Disse que, além dos reflexos positivos na área ambiental, o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel – PNPB – trouxe expressivos benefícios para a agricultura familiar. Salientou a necessidade do Selo Combustível Social para as empresas participarem dos leilões. Mencionou a importância da assistência técnica a que as empresas se obrigam e salientou o valor maior recebido pelos pequenos produtores que fornecem grãos para a produção de biodiesel. Afirmou, categoricamente, que se a mistura obrigatória não for aumentada, tais benefícios para os pequenos ficarão estancados. Houve concordância com sua posição pela unanimidade dos presentes.


print