A União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene (Ubrabio) esteve reunida na tarde de ontem (16) com o vice-presidente da República, Michel Temer, para falar sobre o desenvolvimento do biodiesel na matriz energética nacional a partir do Novo Marco Regulatório e o aumento imediato da mistura mandatória de 5% de biodiesel adicionado ao diesel fóssil (B5) para 7% (B7).

“Nós estamos muito impressionados com o interesse que o vice-presidente demonstrou pelo Programa de biodiesel. Temer disse que vai conversar com o ministro Lobão, titular da pasta competente para as decisões que a Ubrabio está pleiteando, e falou também sobre a importância de tratar sobre o assunto do Marco Regulatório com a presidente Dilma”, explicou o presidente do Conselho Superior da Ubrabio, Juan Diego Ferrés.

Odacir Klein, presidente da Ubrabio, lembrou que, no passado, Temer havia promovido intervenções visando o aumento da mistura obrigatória “O vice-presidente demonstrou todo o interesse pelo Programa. Ele afirmou que, da sua parte, e junto ao governo, fará os esforços no sentido de que possa haver essa progressão”, declarou Klein.

Fabio Magdaleno, diretor da empresa Camera, associada à Ubrabio, também participou da reunião e viu o encontro como positivo. “O vice-presidente abriu uma agenda positiva de discussão com o setor, complementando a visita que foi feita há cerca de 20 dias com o ministro de Minas e Energia, acho que agora pavimentamos um cenário bastante positivo para a evolução da mistura e um novo marco regulatório. Agora é ver a evolução do projeto junto à presidência da República e a Câmara”, destaca Magdaleno.

Na oportunidade foi esclarecido que o aumento de 1,2 bilhão de litros de biodiesel, na produção local, reduziria em igual proporção a importação de óleo diesel fóssil, aliviando a logística requerida para a distribuição até os pontos de consumo. Em relação às preocupações com o impacto inflacionário, foi esclarecido que os preços do biodiesel praticados no último leilão sinalizam que não haverá reflexos na inflação, mas sim contribuições imediatas para manutenção do crescimento do Produto Interno Bruno (PIB) que tem expressiva participação do crescimento do setor agrícola em 2013.

Ferrés afirma que a Ubrabio vai continuar lutando pelo desenvolvimento do setor do biodiesel no país e que, em suas palavras, “a crença ressurge e se alimenta a cada dia”. “Imaginamos que a discussão, nas mais diferentes esferas, tanto do poder Executivo quanto do Congresso Nacional, sinaliza que o tema já está muito maduro para uma decisão em curto prazo”, disse o presidente do Conselho da Ubrabio.

Participaram da audiência o senador Casildo Maldaner, o senador Sérgio Sousa (relator do PLS 219/2010) e o senador Valdir Raupp, presidente do PMDB.


print