O biodiesel é um combustível obtido da reação química de qualquer tipo de óleo ou gordura com um álcool. Pode ser produzido a partir de qualquer óleo vegetal ou gordura animal, além de materiais residuais, como óleos usados em frituras ou borras obtidas no processo de refino.

Testes com a utilização de óleo vegetal puro e de combustíveis feitos a partir de deses foram realizados desde a criação dos primeiros protótipos de motores à combustão interna, no fim do século XIX. Os motores a diesel aceitam, hoje, até 20% de mistura, sem a necessidade de qualquer modificação ou adaptação.

Os combustíveis fósseis, que atualmente são base da matriz energética mundial, apresentam sérias desvantagens, como a concentração em poucas e conturbadas regiões do planeta, o esgotamento nas próximas décadas e a emissão de gases poluentes. Sendo assim, torna-se necessário, principalmente pelas questões ambientais, o aumento da utilização de recursos renováveis como alternativa para a produção de combustíveis, para que possam ser produzidos de acordo com as necessidades do homem.

Alguns países da Europa consideram a introdução de biodiesel na matriz energética como assunto inadiável e irrevogável. Portanto, o mercado de óleos essenciais irá crescer ainda mais nos próximos anos.

O curso “Cultivo de Pinhão-Manso para Produção de Biodiesel”, desenvolvido pelo CPT – Centro de Produções Técnicas, mostra os aspectos botânicos dessa planta com grande potencial para a produção de biodiesel. A coordenação técnica deste trabalho ficou a cargo do professor Nagashi Tominaga, especialista no cultivo de pinhão-manso, e dos engenheiros agrônomos Jorge Kakida e Eduardo Kenji Yasuda.

Clique aqui e assista o video.

print