08/10/2019 – Desde 2005, a legislação brasileira prevê importantes avanços para o setor de transportes e combustíveis, com a previsibilidade de incremento do uso de biodiesel, substituindo gradualmente o diesel fóssil e trazendo uma série de benefícios sociais, econômicos e ambientais para o país.

Mas, embora este biocombustível esteja presente na vida do brasileiro há mais de uma década, nem todo mundo sabe o que é biodiesel, do que ele é feito, como é usado no Brasil, ou até mesmo quais as vantagens de seu uso em relação aos outros combustíveis.

Pensando nisso, a Ubrabio lançou uma série para esclarecer as dúvidas mais frequentes sobre este importante combustível renovável. O pré-lançamento aconteceu exclusivamente no Instagram entre os dias 10 de setembro e 1º de outubro, com quatro vídeos em que o diretor superintendente da Ubrabio, Donizete Tokarski, tem o desafio de explicar, em um minuto, questões como “o que é biodiesel”, “como o biodiesel surgiu no Brasil”, “como o biodiesel é usado” e “qual a diferença entre biodiesel e diesel”.

A partir de hoje (08/10), os vídeos também estarão disponíveis no YouTube e no site da Ubrabio, com uma proposta interativa. O público pode encaminhar suas questões nos comentários ou até mesmo gravar um vídeo com uma dúvida e mandar por e-mail, e essa dúvida pode ser tema de um dos próximos vídeos que serão publicados toda terça-feira.

A ideia é começar por questões simples e ir expandindo para pontos mais complexos e interdisciplinares, já que a atual política de biocombustíveis foi construída a partir de necessidades latentes no cenário nacional: valorização dos produtos nacionais, diminuição do desemprego, fortalecimento da indústria, segurança energética e cuidado com o meio ambiente e com a saúde da população.

Em 2018, o Brasil produziu o recorde de 5,3 bilhões de litros de biodiesel para abastecer o mercado interno. Com isso, não só os consumidores puderam utilizar um combustível mais limpo – todo o diesel comercializado do Brasil conta com 11% de biodiesel – como também a indústria pôde retomar sua produção e consolidar a posição do país como segundo produtor global deste biocombustível (atrás apenas dos EUA).

Outra importante iniciativa do Estado para promover o desenvolvimento em sintonia com o movimento mundial de alinhar crescimento econômico e sustentabilidade ambiental, a Política Nacional de Biocombustíveis (RenovaBio) tem como cerne a expansão da produção e do uso de combustíveis renováveis na nossa matriz energética.

“Todas essas iniciativas precisam ser divulgadas de modo acessível, para que a população possa ter conhecimento e se apropriar desse potencial que nós temos para ser uma superpotência verde, capaz de produzir riquezas para a nação a partir do aproveitamento inteligente e sustentável da nossa biodiversidade”, explica o diretor superintendente da Ubrabio, Donizete Tokarski.

Clique aqui para começar a assistir!

 

print