As cotações de soja e de farelo de soja caíram nesta primeira semana de agosto, refletindo as expectativas de safra cheia nos Estados Unidos, o enfraquecimento da demanda externa e aquisição de lotes apenas para entrega imediata por parte de compradores domésticos.

Além disso, conforme pesquisadores do Cepea, a queda do dólar frente ao Real voltou a elevar a disparidade entre os valores pedidos e ofertados, reduzindo a liquidez interna.

Quanto ao óleo de soja, os preços caíram em menor intensidade, devido ao bom ritmo de embarques e às expectativas de demanda ainda maior por parte do setor de biodiesel no Brasil. Entre 28 de julho e 4 de agosto, o Indicador da soja ESALQ/BM&FBovespa Paranaguá registrou queda expressiva de 5,2%, para R$ 68,97/sc de 60 kg na sexta-feira, 4.

O Indicador CEPEA/ESALQ Paraná cedeu significativos 4,7% no mesmo período, a R$ 63,19/sc de 60 kg no dia 4.


print