Enquanto que no país a produção de biodiesel caiu 2,32% no acumulado de janeiro a maio deste ano em comparação com o mesmo período do ano anterior, de 1,609 bilhão de litros para 1,571 bilhão de litros, em Mato Grosso do Sul o processamento do biocombustível cresceu, ainda que de forma moderada, no mesmo período.

Segundo a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), nestes cinco meses de 2016, foram fabricados no estado 91,392 milhões de litros de biodiesel, enquanto que no mesmo intervalo de tempo de 2015, o processamento foi de 90,456 milhões de litros, o que representa um volume 1,03% maior.

Com esse volume de processamento, o estado se manteve como o sexto maior produtor brasileiro de biodiesel. Ficou atrás do Rio Grande do Sul, com 424,233 milhões de litros; do Mato Grosso, com 342,274 milhões de litros; de Goiás, com 261,523 milhões de litros; do Paraná, com 154,842 milhões de litros e da Bahia, com 94,837 milhões de litros.


print