Criado entre as empresas Acrotech, Curcas, Dibio e Soleá, o “Consórcio Macaúba BR” objetiva promover a implantação da cadeia agroindustrial da Macaúba, no Arranjo Produtivo Local (APL) em Dores do Indaiá, no centro-oeste mineiro. O Consórcio possibilita o fornecimento de óleo sustentável da macaúba para o setor de biocombustíveis, agregando a agricultura familiar e o agronegócio, compondo a Plataforma Mineira de Bioquerosene.

Para o Presidente da Curcas Diesel Brasil, Mike Lu, o “pioneirismo na implantação de uma cadeia altamente integrada, com visão na sustentabilidade e desenvolvimento regional” é destaque no Consórcio. Além disso, os benefícios advindos do acordo são capazes de incluir Minas Gerais na chamada Nova Economia, desenvolvendo a agropecuária da região de Dores do Indaiá de forma sustentável.

Atualmente, o maior desafio do “Consórcio Macaúba BR”, segundo Mike, consiste em “mobilizar toda a agricultura familiar da região para o extrativismo, seguido de plantio racional, recuperação das Áreas de Preservação Permanentes (APPs) e Reservas Legais das propriedades rurais mineiras com a macaúba, além de promover a reengenharia do processo de colheita extrativista”.

A Acrotech, como parceira e integradora do “Consórcio Macaúba BR”, fornecerá mudas selecionadas e prestará assistência técnica para a implantação de projetos de plantio de Macaúba. “O Centro Oeste Mineiro tem um enorme potencial para a produção comercial da Macaúba e a Acrotech possui materiais de alto rendimento adaptados para a região”, afirma o Diretor Comercial da empresa, Felipe Morbi.

A expectativa é que o Consórcio estruture a cadeia do óleo de macaúba sustentável, certificado pela RSB – Round Table on Sustainable Biomaterials, dê apoio para a implantação dos projetos iniciais na APL Dores do Indaiá e entorno, além de promover a compra dos cocos de macaúba do extrativismo.


print