imprimir

Pelo quarto mês consecutivo o óleo de soja perdeu espaço como matéria prima para a produção de biodiesel. Segundo dados da a Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Bicombustíveis (ANP), em outubro a participação do óleo correspondeu a 69,8%. No relatório anterior, divulgado em setembro, estava em 72,3%. Com o recuo do óleo de soja, outras matérias-primas se sobressaíram. Destaque para o sebo bovino, que ampliou sua participação, somando 22,2%. O comentarista Odacir Klein comenta o crescimento da participação de outras matérias primas na produção de biodiesel