imprimir

A ANP (Agência Nacional do Petróleo) recompôs nesta terça (1) sua diretoria, que passou praticamente o primeiro semestre do ano com duas vagas em aberto, dificultando as decisões da autarquia.

Hoje, o funcionário de carreira Waldyr Barroso foi nomeado para a quinta vaga da agência, que estava sem titular desde o início do ano. Ele é o segundo funcionário de carreira eleito diretor da ANP.

A nomeação de Barroso foi publicada hoje no Diário Oficial da União.

Em junho, foi nomeado o também funcionário de carreira José Gutman. Até a posse de Gutman, a agência ficou quatro meses com apenas três diretores, só podendo julgar casos cuja decisão fosse unânime.

As vagas estavam abertas por conta da saída do diretor Alan Kardec, pelo fim do seu mandato, e pela nomeação da diretora Magda Chambriard como diretora-geral.

Com a entrada de Barroso, a ANP tem agora o seu quadro completo, o que pode agilizar as decisões da autarquia.