imprimir

Um estudo realizado pela empresa alemã Regineering GmbH demonstra que o aumento da percentagem de biodiesel nos motores a gasóleo pode reduzir significativamente as emissões de partículas para a atmosfera.

Os testes efectuados em motores diesel, semelhantes aos utilizados pela maioria dos veículos comercializados pelos fabricantes de automóveis, demonstram que a redução de partículas pode chegar aos 26% se for utilizada uma solução de gasóleo com 30% de biodiesel e até 43% se for utilizada uma solução 100% biodiesel. Resultados que comparam com o gasóleo à venda nos postos de combustível que inclui 7% de biodiesel.

As conclusões demonstram ainda que o aumento de biodiesel não faz subir os consumos nem altera as restantes performances dos motores. A explicação para estes resultados está no equipamento e tecnologia utilizados actualmente pelos fabricantes que facilitam a adaptação dos motores às características do combustível utilizado. As propriedades do biodiesel, nomeadamente as características físicas e químicas são particularmente benéficas para os motores.

O estudo demonstra ainda que pequenas alterações no sistema de injecção dos atuais motores permite reduzir a emissão de partículas sem aumentar a libertação de ácido nítrico e sem aumentar os consumos.

Para a APPB – Associação Portuguesa de Produtores de Biocombustíveis – este estudo vem demonstrar que existem soluções que podem diminuir as emissões poluentes no sector dos transportes rodoviários, factor crítico de sucesso para diminuir os efeitos nefastos das alterações climáticas. O biodiesel é também uma forma de diminuir a crónica dependência do petróleo. No caso português, é também uma oportunidade de desenvolvimento económico, permitindo que se aproveitem terras abandonadas para a produção de soja e colza, cujos óleos permitem fabricar biodiesel e cujas plantas não concorrem com a alimentação humana.

A APPB lembra que até 2020, a União Europeia quer garantir que 20% da energia consumida nos 28 estados-membros seja proveniente de fontes renováveis. Aumentar a percentagem de biodiesel no gasóleo é um forte contributo para atingir esta meta, sem prejudicar a mobilidade e sem encargos económicos para os proprietários de veículos ou os seus fabricantes. Em Portugal já existe capacidade instalada para aumentar a incorporação de biodiesel no gasóleo caso os decisores políticos assim o permitam.