Nesse contexto, Boeing, Embraer e FAPESP iniciaram este projeto com o objetivo de realizar uma avaliação nacional dos desafios e oportunidades tecnológicas, econômicas e de sustentabilidade, associadas ao desenvolvimento e à comercialização de bicombustíveis sustentáveis para a aviação no Brasil.

Acesse aqui

print