imprimir

Estudantes apresentam o experimentoO Instituto Federal de Alagoas (Ifal) levou uma Torre de Craqueamento Térmico de Biodiesel para o 1º Alagoas Caiite. O equipamento busca reaproveitar o óleo de cozinha para a produção de biodiesel e é utilizado como instrumento didático para os cursos de Química, Mecânica, Eletrônica e Eletrotécnica.

 “Com quatro litros de óleo de fritura é possível produzir 2,4 litros de biodiesel, um aproveitamento de 60%”, detalha Paulo dos Santos, que fez a máquina como produto de sua dissertação de mestrado em Mecânica, pela Universidade Federal de Campina Grande.

Segundo o professor, o equipamento atende as regras da Agência Nacional de Petróleo (ANP) e é capaz de produzir 14l de biodiesel em 90 minutos.