Uma expansão planejada da mistura do biodiesel ao óleo mineral que chega a 20% em 2020 faz parte do marco regulatório que será entregue na tarde desta quinta, dia 8, à ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, pela Frente Parlamentar em Defesa do Biodiesel.
Atualmente na faixa de 5%, a adição adicional do produto feito com óleo extraído de grãos e até de sebo animal vem sendo pedida pelos produtores como forma de expandir investimentos. – A regulação existente tinha uma meta até 2013 que foi antecipada para 2010, o que abriu a necessidade de um novo regramento que dê segurança à cadeia produtiva.
A falta de um marco atualizado faz com que as empresas não consigam usar todo o potencial de produção, inclusive de exportação – explicou o deputado federal Jerônimo Goergen (PP), presidente da frente que reúne 208 parlamentares.
Ao entregar a proposta a Gleisi, explica Goergen, a intenção é pressionar o governo para agir, enviando um projeto ao Congresso ou editando uma medida provisória. A urgência, explica o deputado, decorre do cronograma que prevê aumento da mistura para 7% no próximo ano, 10% em 2014 e 20% em 2020.
print