Qual o cenário atual e futuro das biorrefinarias no Brasil e no mundo? Quais os desafios técnicos e econômicos a serem superados? Quais as estratégias públicas e privadas necessárias para o desenvolvimento dessa tecnologia no País? Essas foram as perguntas estratégicas discutidas durante o I Simpósio Nacional de Biorrefinarias. As respostas encontradas no debate darão origem a um livro e serão tema da próxima edição da “Agronergia em Revista”.

Realizado em Brasília, dias 29 e 30 de setembro, o evento foi promovido pela Embrapa Agroenergia. Desenvolvendo pesquisas relacionadas ao conceito de biorrefinarias, a instituição sentiu a necessidade de reunir outros agentes envolvidos com o tema para discuti-lo. A Associação Brasileira de Química (ABQ) e a Sociedade Ibero-Americana para o Desenvolvimento de Biorrefinarias (Siadeb) apoiaram a iniciativa, que foi patrocinada pela Braskem, pela Pentagro Soluções Tecnológicas, pela SINC Instrumentação Científica e pela Thermo-Nova Analítica.

Para o coordenador do simpósio, o pesquisador da Embrapa Agroenergia Sílvio Vaz Júnior, o encontro “conseguiu mostrar o estado da arte das biorrefinarias no Brasil e no mundo e, a partir daí, quais os desafios técnicos e econômicos para desenvolver o setor”. Pioneiro no País, o simpósio apresentou 15 palestras e quatro mesas-redondas, das quais estiveram à frente especialistas brasileiros e do exterior. Foram mais de cem participantes, ligados a empresas, institutos de pesquisa, universidades e órgãos governamentais.

Na opinião de Vaz Jr., “as biorrefinarias representam uma excelente oportunidade de agregar valor à cadeira produtora da biomassa e de reduzir o impacto ambiental da produção de energia e de produtos químicos”. A Embrapa Agroenergia já tem pesquisas com essa orientação, como o projeto que objetiva desenvolver processos e produtos para aproveitamento de ligninas de resíduos de biomassa para uso na indústria química. Segundo o pesquisador, o evento realizado em setembro permitiu à unidade alinhavar parcerias com o setor industrial para novas pesquisas.

A segunda edição do Simpósio está agendada para 2013, mas já em 2012, pesquisadores da Embrapa Agroenergia começarão a trabalhar, em âmbito nacional e internacional, para levantar os temas que deverão entrar na pauta de discussões.

O livro e a edição da Agroenergia em Revista produzidos a partir das apresentações e dos debates do Simpósio deverão ser lançados no início de 2012. A revista ficará disponível para download no site www.cnpae.embrapa.br.

print