Os países do Brics – grupo de emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – decidiram atuar conjuntamente para fortalecer a agricultura. O plano estratégico será executado de 2012 a 2016 e foi aprovado em uma reunião dos ministros da agricultura do bloco, na China, no início da semana. As ações têm foco em: fomento à tecnologia, informação, mudanças climáticas e abastecimento.

A reunião aconteceu de 28 de outubro a 1º de novembro em Chengdu (China). O secretário de Relações Internacionais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Célio Porto, representou o ministro Mendes Ribeiro Filho, que está se recuperando de uma cirurgia para retirada de um tumor cerebral.

“Além da criação do sistema de troca de informações entre os países dos Brics, cuja implantação será coordenada pela China, foi aprovado o fomento às ações de redução do impacto das mudanças climáticas na agricultura”, destaca Célio Porto. Com a coordenação da África do Sul, o grupo pretende garantir a segurança alimentar e fomentar a adaptação da agricultura às mudanças climáticas.

A criação de estratégias que assegurem o acesso à alimentação por parte das camadas mais vulneráveis da população também foi aprovada na reunião. A medida será coordenada pelo Brasil, mais especificamente pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA).

Já a Índia ficará responsável pela implantação do plano de estímulo à cooperação em inovação e tecnologia agrícola. “Os representantes do bloco também manifestaram interesse em incentivar o desenvolvimento sustentável da agricultura e discutir as atuais distorções no comércio agrícola mundial”, disse o secretário.

Apoio

Durante o encontro, os representantes do Brics manifestaram a intenção de intensificar a cooperação técnica com os países africanos. “O objetivo é ajudá-los a melhorar a capacidade produtiva, via transferência de tecnologia, treinamento de pessoal, troca de experiências sobre políticas agrícolas bem sucedidas e ajuda alimentar”, explica Porto.

Por último, foi firmado o compromisso de intensificar a troca e melhorar a qualidade das informações agrícolas (safras, estoques, exportações e importações), de forma a aumentar a previsibilidade e reduzir a volatilidade dos preços agrícolas.

Os representantes do bloco também se comprometeram a adotar medidas para estimular os investimentos na agricultura, acelerar a adoção das inovações na área de biotecnologia e buscar alternativas que permitam o crescimento simultâneo da produção de biocombustíveis e de alimentos. A próxima reunião dos ministros da Agricultura dos Brics será realizada em 2012, na Índia.

print