Lideranças de vários setores produtivos do agronegócio nacional, parlamentares e membros do governo estiveram reunidos com o Ministro interino da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, José Carlos Vaz, nesta terça-feira (18), para debater questões relacionadas ao setor produtivo no País. Durante um café-da-manhã, organizado pela Klein&Associados, foram levantados, entre outros temas, gargalos relacionados a financiamentos, política agrícola, volatividade da produção e também mais apoio ao Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB).

Durante o encontro o presidente do Conselho Superior da União Brasileira de Biodiesel (Ubrabio), Juan Diego Ferrés, entregou oficio ao Ministro da Agricultura pedindo mais apoio ao Programa que apresenta resultados animadores ao País. O documento contém dois grandes eixos: B7 e B20 metropolitano unificado a Agenda Conama de redução do enxofre do diesel.

.

“No primeiro Marco Regulatório que estabeleceu o percentual de 5% do diesel no biodiesel apresentou excelentes resultados e cremos que se a mistura chegar a 20% (B20 Metropolitano) ganharemos muito em sustentabilidade social”, argumentou Ferrés. Em suas palavras, é preciso que o governo retome o entusiasmo com o Programa do Biodiesel que já beneficiou mais de 100 mil agricultores familiares contribuindo para a diminuição da pobreza.

 O Ministro interino da Agricultura disse que a pauta entregue pela Ubrabio terá encaminhamento, principalmente por ele acreditar na importância do Biodiesel para o Brasil. José Carlos Vaz relatou que várias iniciativas já estão em andamento nesta atual gestão, que se iniciou há 60 dias, e deixou claro que o Biodiesel faz parte delas nas discussões em Câmaras Setoriais e nos planos de pesquisa, uma das prioridades do Ministério para todo o setor agrícola. “Estamos trabalhando fortemente para resgatar o protagonismo em políticas agrícolas, gerenciamento de expectativas e uma agenda de futuro que vai beneficiar todas as cadeias produtivas”, enfatizou.

O anfitrião do café-da-manhã, Odacir Klein, Presidente-Executivo da Ubrabio, fez questão de lembrar que o agronegócio é altamente favorecido pelo Biodiesel e por isso a necessidade de construir esse entendimento entre os vários segmentos e governo. “Com o programa de biodiesel geramos inclusão social, movimentamos a economia e, ao contrário, do que dizem não competimos com alimentos”, enumerou. Além disso, ressaltou que um Novo Marco regulatório só vem potencializar os ganhos a todos os agentes envolvidos nesse processo.

Por conta da ausência do titular da pasta, Mendes Ribeiro Filho, que se recupera de uma cirurgia, um novo encontro semelhante deverá acontecer. Como resultado do evento, ficou a promessa do Ministério da Agricultura de dar andamento às questões levantadas, seja por meio de realização de debates ou também por medidas concretas a serem construídas.

 

print