Nos últimos seis anos, as usinas de biodiesel compraram mais de R$ 3 bilhões em matérias-primas produzidas pela agricultura familiar, sendo que cerca de um terço deste valor foi movimentado apenas em 2010, segundo dados divulgados pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República. Ainda de acordo com a Secom, o número de famílias agricultoras que forneceram para o Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) também dobrou em relação a 2009, passando de 51 mil para 103,8 mil. 

 

A oferta de biodiesel no mercado brasileiro cresce a cada mês sendo que a maior parte (87%) tem sido produzida com as vantagens sociais e ambientais garantidas pelo Selo Combustível Social, concedido pelo Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) aos produtores que investem na agricultura familiar

 

Geração de renda – A produção e o uso do biodiesel no Brasil é boa para o ambiente e para as contas externas, já que o produto derivado de petróleo é importado e produz gases do efeito estufa e outros poluentes, como o enxofre. Outra vantagem é aumentar a renda na agricultura familiar, que, além dos alimentos plantados de forma consorciada com a matéria prima para as usinas, pode contar com mais um mercado para a sua produção.

print