Esse dinheiro teria ter sido mais bem gasto se aplicado na redução de emissões de gases estufa, comentam a AIE e a Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômico, a OCDE, que reúne as maiores economias do mundo, em estudo divulgado nesta terça-feira, 4 de outubro.