As principais fabricantes de automóveis a diesel mostraram seus novos modelos para 2018 no final de janeiro na Conferência e Exposição Nacional de Biodiesel de 2018, nos Estados Unidos, em comemoração aos 25 anos da indústria de biodiesel dos EUA.

Durante o evento, a Ford lançou sua linha de caminhonetes F-150, que podem utilizar B20 (20% de biodiesel adicionado ao diesel fóssil).

O Ford F-150 junta-se aos caminhões de serviço médio F-250/350/450 Super Duty e F-650/750, bem como a van Transit para completar a linha Ford de modelos diesel que suportam o uso de misturas de biodiesel B20.

Dominic DiCicco, gerente de política ambiental e qualidade do combustível da Ford, comentou que a empresa está empenhada em oferecer aos clientes o poder de escolha “com uma ampla gama de opções de combustíveis limpos para ajudar as frotas a reduzir sua pegada de carbono”. Segundo o executivo, ao adicionar o novo F-150 3.0L Power Stroke diesel à linha de modelos diesel que suportam o uso de misturas de biodiesel B20, a empresa dá mais um passo em direção à sustentabilidade, incentivando o uso de combustíveis limpos, renováveis ​​e com baixo teor de carbono. “Estamos entusiasmados em levar este produto ao mercado para nossos clientes”, comentou

A General Motors também traz uma linha com 20 opções de veículos a diesel diferentes para o mercado, abrangendo as categorias SUV de carro, caminhão, van e compactas. A General Motors suporta B20 em todos os 20 modelos diesel.

Scott Fenwick, diretor técnico do Conselho Nacional de Biodiesel dos EUA conta que durante 25 anos, o Conselho e a indústria de biodiesel dos Estados Unidos trabalharam em estreita colaboração com os fabricantes de motores para assegurar que o biocombustível pudesse acompanhar as crescentes demandas do país por transportes mais limpos, eficientes e sustentáveis. “À medida que continuamos a demonstrar que a indústria de biodiesel está produzindo um produto consistentemente de alta qualidade que atende às especificações, o suporte dos fabricantes de equipamentos originais cresce. Hoje, mais de 80% dos veículos a diesel que sai das linhas de produção suportam totalmente o uso de B20”, afirma.

A partir de uma combinação cada vez mais diversificada de matérias-primas, como o óleo de cozinha reciclado, o óleo de soja e as gorduras animais, o biodiesel é um substituto renovável do diesel, que não exige modificações nos motores. É o primeiro biocombustível avançado produzido no país, responsável por cerca de 64 mil postos de trabalho nos EUA.

Leia também

12 perguntas sobre o aumento da mistura de biodiesel no Brasil

Ônibus do Rio de Janeiro usarão combustível mais limpo

B20 Metropolitano e qualidade de vida para a população

Ônibus movidos a B20 começam a circular em Brasília

print