imprimir

Está aberta a consulta pública sobre mudanças nas normas de estocagem de biocombustíveis no Brasil. O prazo termina no dia 18 de agosto. No dia 23 do mês que vem, a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) deve realizar uma audiência pública sobre o assunto.

A intenção é adequar as regras à resolução do Conselho Nacional de Política Energética (CNPE), cuja normatização é de responsabilidade da ANP. Aprovada em abril, a norma passou a obrigar os importadores a manter reservas de produto nas mesmas condições dos produtores nacionais.

A decisão do CNPE foi adotada como uma tentativa de conter as importações de etanol, que dispararam neste ano. De janeiro a junho, o volume foi de 1,277 bilhão de litros, conforme dados compilados pela União da Indústria de Cana-de-açúcar (Unica), que representa as usinas de açúcar e etanol do Centro-Sul do Brasil.

O volume total importado no primeiro semestre foi maior que o contabilizado em todo o ano passado (821,578 milhões). Só em junho de 2017, foram 196,72 milhões de litros de etanol do exterior no mercado brasileiro. No mesmo mês em 2016, tinham sido 37,148 milhões.