A Uruguaia Alur enviou para a Holanda o primeiro carregamento de biodiesel produzido a partir de óleo de fritura usado. O volume de exportação é de 100.000 litros e, de acordo com Nicolas Ferrari, gerente da Unidade de Óleos e Derivados, “isso mostra que a produção e biodiesel no Uruguai é sustentável e que podemos competir” no mercado internacional.

Essa exportação torna-se importante, destaca a empresa, a partir do ponto de vista da abertura de novos mercados de mão de obra uruguaia. Também permite o desenvolvimento de coleta e reciclagem de matérias-primas (neste caso utilizando óleo de fritura) conduzindo Alur, através de “20 recipientes inteligentes instalados, cobrindo mais de 80.000 habitantes em Canelones, Maldonado e Montevidéu”. A estes recipientes devem ser adicionados a contribuição de restaurantes, cadeias alimentares e supermercados.

Este negócio se realizou a partir do relacionamento entre Alur e a empresa holandesa Argos, que possui uma subsidiária no Brasil, e foi possível a partir da auditoria e certificação de plantas de processos industriais localizadas em Paso de la Arena e Capurro e do produto finalmente, de acordo com a norma Europeia Internacional de Sustentabilidade e Certificação de Carbono (ISCC), fatores que darão “continuidade a este projeto”.

Ferrari aponta que o biodiesel obtido a partir de óleo de cozinha usado é valorizado na Europa como “diferencial” e coloca o Uruguai como produtor sustentável”.

Leia também

Ubrabio realiza eleição para gestão 2016-2019 e cria Diretoria de Óleos e Gorduras Residuais

Brasília vai produzir biodiesel com óleo de fritura

Projetos estimulam a transformação de óleo de fritura em biodiesel


print