O agricultor associado da Coagro que tiver interesse em usufruir do bônus do Programa de Biodiesel, do Governo Federal, tem até o dia 15 de novembro para fixar a venda do produto e receber R$ 1,30 por saca vendida e não sobre o produto entregue. O pagamento do bônus que ultrapassará um milhão de reais, acontecerá no dia 29 de novembro. Sebaldo Waclawovsky, diretor-presidente da Coagro, destacou que esse montante de recursos vai movimentar a economia local. Disse ainda que, para 2014, o Programa do Biodiesel será mais rigoroso, tendo em vista as novas normas estabelecidas pelo MDA – Ministério do Desenvolvimento Agrário.

Em visita às cooperativas do Paraná, na semana passada, fiscais do Programa ressaltaram que novos critérios serão adotados, por exemplo: a produção da soja entregue para o Programa de Biodiesel deve ser compatível à área cadastrada no Pronaf, caso contrario é necessário fazer um novo recadastramento. Waclawovsky ressaltou também que a Coagro está negociando com quatro empresas do setor para elevar o valor do bônus a pelo menos R$ 1,40 que, agregados aos R$ 0,70 equivalente à distribuição das sobras, o produtor terá um retorno financeiro bastante expressivo.

Outra questão que merece destaque é o grande montante de cereais recebidos pela cooperativa em 2013. Mesmo com as intempéries que causaram prejuízos as culturas, a produção de trigo, milho e soja foi superior em relação as safras anteriores, fazendo com que a Coagro atingisse o recorde no recebimento desses produtos, com mais de 1,8 milhões de sacas entre as três culturas. Waclawovsky destacou ainda, que esse é o maior recebimento de produtos da história da Coagro, diferencial que justifica os novos investimentos em infraestrutura, tanto para capacidade de armazenamento, quanto para secagem da produção. São 4 novos silos e 2 novos secadores, aumentando em 250 mil sacas a capacidade de armazenagem e 160t/h a capacidade de secagem. Também foram realizados dos investimentos em depósitos para insumos e supermercados.


print