Olhinhos inquietos, mas ouvidos atentos a uma prosa com muita informação. Era o que observavam ontem (29/08) os visitantes nos grupos de crianças sentadas no estande da Embrapa no III Circuito de Ciências do Núcleo Bandeirante, em Brasília/DF. A atenção era para ouvir um programa de rádio infantil com informações sobre descarte e aproveitamento de óleo de fritura, especialmente para produção de biocombustíveis – o Prosinha Rural, produzido pela Embrapa Informação Tecnológica.

Levantando um recipiente contendo óleo de fritura, o pesquisador da Embrapa Agroenergia José Dilcio Rocha pergunta: “o que a gente faz com esse óleo usado?”. “Joga na pia”, alguém provoca. A resposta das crianças é um forte “Nããããão!”. Sinal de que aprenderam bem a lição que ouviram no Prosinha Rural. Descartar óleo na pia causa entupimento nas tubulações das casas e das companhias de tratamento de água e esgoto. Além disso, pode contaminar mananciais de água, causando a morte de peixes.

O que fazer, então, com o óleo que não serve mais para cozinhar? Alguns estudantes lembraram: “a minha vó faz sabão”. Essa é uma das possibilidades de aproveitamento desse resíduo, já utilizada em Brasília pela Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), no Projeto Biguá. No estande da Embrapa, os estudantes descobriram que há uma segunda forma de utilizar o óleo: a fabricação de biodiesel. Também no Distrito Federal, o biocombustível deve começar a ser produzido a partir dessa matéria, em breve, numa parceira entre a Caesb e a Embrapa Agroenergia, financiada pela Agência Brasileira de Inovação (Finep).

A assistente Vera Lúcia Batista dos Anjos, da Escola Classe I da Candangolândia, acompanhou uma turma de estudantes no estande e gostou tanto da atividade que trouxe a segunda. Ela conta que os alunos saíram empolgados, dizendo que pediriam para os pais e avós não jogarem mais o óleo de fritura na pia. “Na minha casa, já faço isso há muito tempo”, comentou.

Com a equipe da Embrapa Agroenergia e da Embrapa Informação Tecnológica, os estudantes também conheceram várias sementes produtoras de óleos que podem ser empregadas na produção de biodiesel: algodão, babaçu, dendê, girassol, macaúba, mamona, soja. A pequena Bárbara Stepanie da Silva contou que nunca tinha visto a semente do dendê, por exemplo. “Hoje aprendi muitas coisas boas”, resumiu. Ela tem 10 anos e estuda na Escola Classe Kanegal, no Riacho Fundo I.

As crianças também receberam informações sobre o que faz uma empresa de pesquisa, como a Embrapa. Com apenas 9 anos, Ana Beatriz de Sousa e Silva diz que quer ser pesquisadora. “Quero saber muito sobre a natureza, as plantas e os animais”, disse empolgada. Ao final de cada aula, as crianças receberam um kit duas publicações da Embrapa para crianças – as cartilhas “Conhecendo um pouco sobre biocombustíveis” e “Desafio com ciência” –, além de folder e CD do site Contando Ciência na Web e bloco de anotações.

O Prosinha Rural, programa utilizado ontem pela Embrapa, faz parte do conteúdo do site Contando Ciência na Web, onde os principais temas da pesquisa da Embrapa são apresentados em linguagem simples e lúdica, especialmente para estudantes do ensino fundamental e médio. Por meio de situações do dia a dia, reproduzindo bate-papos informais na família, na escola ou entre amigos, os assuntos relacionados ao trabalho desenvolvido nas Unidades de pesquisa da Embrapa são abordados de um jeito descontraído, porém não menos educativo. Os programas, assim como todos os outros conteúdos do CCWeb, que incluem audiolivros, jogos e bloguinho podem ser acessados pelo endereço www.embrapa.br/contandociencia .

Ações educativas – Como parte da série de atividades comemorativas dos 40 anos da Embrapa, este ano, o site Contando Ciência na Web está promovendo uma ação educativa, em parceria com as Unidades de pesquisa da Embrapa, voltada às instituições de ensino público e privado de todo o Brasil. Já foram enviados 8.700 exemplares da cartilha Desafios com ciência, 58 Guias de padronização para edição e publicação de conteúdos no site CCWeb, 29 CDs institucionais e 1.450 CDs-Rom com jogos educativos e interativos.

Com o material, as Unidades vão apoiar mais de 200 instituições de ensino que devem concorrer à premiação dos melhores projetos de ciência desenvolvidos por alunos e professores em cada região brasileira. O resultado será divulgado em abril de 2014, durante o evento “Ciência para a Vida”, em Brasília. Além da viagem à capital, as escolas vencedoras (uma por região) receberão um kit de publicações infantojuvenis, e os estudantes um kit aluno, que inclui mochila ecológica, caderno e outros materiais escolares. Para as cinco Unidades que indicaram as instituições vencedoras, será doado um kit de Minibibliotecas, acervo composto por 120 títulos impressos, além de CDs e DVDs com tecnologias da Embrapa. O concurso − resultado da parceria entre o CCWeb e o projeto Embrapa & Escola − faz parte da programação de aniversário de quarenta anos da Embrapa e de dois anos do site.

A participação das escolas no concurso é feita por meio das Unidades da Embrapa localizadas em cada região. É responsabilidade das Unidades selecionar cinco instituições de ensino fundamental para serem contempladas com material didático. As escolas inscritas participarão de palestras sobre uma tecnologia desenvolvida pela Unidade, na região, e, a partir daí, poderão escolher um tema para o projeto de ciência. A coordenação do concurso é da Embrapa Informação Tecnológica (Brasília, DF) e da Secretaria de Comunicação (Secom) da Embrapa, com o apoio das Unidades de Pesquisa. Para mais informações: regina.fiuza@embrapa.br ou (61) 3448 2439.


print