imprimir

Produção de óleo de dendê recebe financiamento do MDAAos 66 anos, Antônio dos Santos Oliveira cuida de 125 hectares de terra no município de Acará, no Pará. No sítio Santo Antônio, ele cultiva “de tudo um pouco”, como ele mesmo diz. Pimenta, urucum, laranja, coco, melancia, banana e, há quase três anos, investe na palma de óleo (dendê), a oleaginosa mais produzida e consumida no mundo.

Quem apresentou Antônio ao dendê foi o caçula dos seus seis filhos. Casado há 47 anos, o agricultor familiar paraense acreditou na ideia do filho e financiou R$ 52 mil pelo Pronaf Eco Dendê, linha especial do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar – que assegura juros de 2% ao ano, pagamento em até 14 anos e carência de seis anos.

“Na época, foi meu filho quem falou para eu plantar porque estava todo mundo aderindo ao dendê e deu tudo certo. Plantamos e já estou colhendo e gostando”, afirma Antônio, que vende todos os frutos para a Biopalma, empresa da Vale, que também fornece a assistência técnica necessária. “Quando a gente precisa, eles vêm. Já falaram para mim que qualquer coisa que eu precise, eu posso chamar que eles estão aqui”, conta.

Segundo Antônio, o grande diferencial do Pronaf Eco é o período que o programa dá antes do pagamento da primeira parcela. “A gente fez mais por causa da carência, porque demora um pouco para pagar. Nós financiamos em 2010 para começar a pagar em 2014 e isso chamou muito a atenção. É bom que nós temos um tempo bom para juntar o dinheiro”, lembra.

Potência

De acordo com o coordenador de Biodiesel da Secretaria da Agricultura Familiar do MDA, André Machado, o Brasil é deficitário na produção do óleo de palma e precisa importar o produto, mas o panorama pode mudar devido ao potencial nacional para o cultivo da oleaginosa. “Temos uma expectativa de expansão muito grande. Nós temos uma área de 30 milhões de hectares, no mínimo, pronta para o plantio da palma”, garante André.

Segundo ele, o Brasil precisa dar mais atenção ao plantio do óleo de dendê, que é de fácil cultivo em terras nacionais. “O pacote de produção do plantio da palma de óleo está consolidado. Existe um manual e qualquer um pode plantar. Além disso, tem uma pesquisa avançada sobre o dendê na Embrapa”, declara o coordenador.

Pronaf Eco Dendê

O Pronaf Eco Dendê assegura juros de 2% ao ano, pagamento em até 14 anos e carência de seis anos. A linha é disponível para agricultores familiares enquadrados no Pronaf – exceto os classificados no Grupo B –, tem o objetivo de financiar o investimento para implantação das culturas do dendê, com custeio associado para a manutenção da cultura até o quarto ano.

Cada agricultor pode financiar até R$ 8 mil por hectare, com um máximo de dez hectares. A liberação do crédito do Pronaf Eco está condicionada ao zoneamento agrícola, ao contrato de compra e venda de matéria-prima com a indústria compradora e à situação de normalidade e correta aplicação de recursos, entre outros critérios descritos no Manual de Crédito Rural (MCR).