Evento está sendo realizado na cidade de Maracaju, no sul do MS. Estão sendo apresentadas mais de 500 novas tecnologias para o agronegócio.

A 17ª edição do Showtec, a mostra de agrotecnologia que a Fundação MS, promove em sua sede, em Maracaju, a 162 quilômetros de Campo Grande, foi aberta oficialmente na manhã desta quarta-feira (23). O evento está reunindo aproximadamente 130 expositores entre empresas e entidades do setor e apresentando cerca de 500 novas tecnologias para a produção de grãos, cana-de-açúcar, além de uso de sistemas integrados de produção (lavoura-pecuária-floresta), máquinas e equipamentos.

O presidente da Fundação MS, Luís Alberto Moraes Novaes, destacou na solenidade de abertura a importância da diversificação para o produtor. “Ampliar o leque de atividades é uma forma de produtor fazer a gestão de risco de seu empreendimento. Isso assegura a ele condições de suportar crises e aprimorar seu sistema de produção”, explica completando que os estudos desenvolvidos pelas instituições de pesquisa, com a própria fundação, são fundamentais neste processo.

Durante a solenidade de abertura do Showtec foram assinados dois convênios no valor de R$ 1,2 milhão, vindos do Fundo de Desenvolvimento das Culturas de Milho e Soja de Mato Grosso do Sul (Fundems) para que a Fundação MS e a Fundação Chapadão desenvolvam pesquisas para incrementar a capacidade produtiva do estado em relação as duas culturas.

O primeiro convênio no valor de R$ 500 mil é voltado para a implementação do projeto de “Calibração, Validação e Difusão de Tecnologias” da Fundação MS. A ação será realizada nos municípios de  Maracaju, Rio Brilhante, Naviraí, São Gabriel do Oeste, Dourados, Amambai e Antônio João. A iniciativa prevê a implantação de 500 hectares de área para pesquisas sobre calibração e adubação de soja, além de oferecer financiamento para várias ações destinadas a oleaginosa.

O outro convênio tem o valor de R$ 700 mil e se destinada a “Rede de Avaliação de Cultivares de Soja e Híbridos de milho”, que será desenvolvido pela Fundação MS e Fundação Chapadão. Cada instituição receberá R$ 350 mil para comprar colhedoras de parcelas. Os equipamentos são fundamentais para aumentar a capacidade operacional das entidades nas pesquisas com os grãos.

Também na abertura do evento, foi lançado oficialmente o Fórum Permanente de Pesquisas Agropecúarias (Fppagro-MS). O presidente da Fundação Educacional para o Desenvolvimento Rural (Funar) e superintendente de Indústria, Comércio e Turismo de Mato Grosso do Sul, Ademar Silva Júnior, comenta que o fórum vai desenvolver ferramentas que assegurem uma resposta mais rápida as demandas do agronegócio no estado e evitar a duplicidade de pesquisas.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), Eduardo Riedel, destacou, por sua vez, que o agronegócio brasileiro vive um novo momento, em que se tornou mais eficiente e competitivo em razão principalmente das pesquisas desenvolvidas pelas entidades do setor e da aplicação destas novas tecnologias pelos produtores. 

A secretaria estadual de Desenvolvimento Agrário, do Desenvolvimento, da Indústria, do Comércio e do Turismo, Tereza Cristina Correa da Costa Dias, ressaltou o papel desenvolvido pela Fundação MS nas pesquisas que ajudaram a elevar a produtividade dos grãos no estado e que a entidade pode auxiliar o governo do estado a elaborar um plano estadual de irrigação para aproveitar a grande disponibilidade de recursos federais para esse tipo de iniciativa.

O Showtec vai até sexta-feira (25) com a programação técnica. Serão realizados ao todo cinco giros e três mostras tecnologias. Os giros vão abordar: modelos de parcerias para diversificação: sistemas integrados; evolução dos sistemas produtivos de soja e milho safrinha; fundamentos e experiências na agricultura irrigada; desafios e avanços tecnológicos na agropecuária e cenários do agro em suas diversas cadeias produtivas.




print