imprimir

Associadas à Ubrabio, as duas empresas patrocinam e participam do evento.

Em sua 8ª edição, o Biodiesel Congress abre espaço para as discussões do mercado latinoamericano de biodiesel. Este ano o encontro foi planejado a partir de pesquisas sobre os temas mais importantes junto aos agentes do setor, o que representa uma oportunidade para conhecer mais e melhor sobre o mercado do Brasil, América Latina e as tendências mundiais para o biocombustível. O Biodiesel Congress acontece no Mercure Gran Hotel Parque do Ibirapuera, em São Paulo (SP).

As empresas associadas à União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene – Ubrabio, Evonik e Basf, são patrocinadoras e participam do evento. A abertura aconteceu na última terça-feira (26), com um Seminário que apresentou pesquisas e programas sobre a diversificação de matérias-primas para a produção de biodiesel, como alternativa à soja, e abordou temas como fornecimento, inclusão social, impactos ambientais e a qualidade do produto. O gerente de Marketing, Controlling e Novos Projetos da empresa Basf, Fabrício Soto, foi o presidente da Mesa e deu início às atividades.

“O Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel (PNPB) é um sucesso inquestionável. O Brasil partiu do zero para, em menos de quatro anos, colocar-se como o quinto maior produtor de biodiesel do mundo”, afirmou Soto. “A Ubrabio e os empreendedores do biodiesel têm um importante papel neste resultado. Acreditaram no mercado desde o início”, completou. O gerente da Basf falou ainda sobre o futuro do PNPB. “Os próximos desafios estão ligados à produção de matérias-primas diversificadas e competitivas, o aumento da mistura obrigatória e a exportação mundial do biodiesel brasileiro. A discussão realizada aqui no Biodiesel Congress tem resultado positivo, fortalece o diálogo do setor e contribui para identificarmos melhor o momento em que o biodiesel está”, explicou.

Ontem (27), a alemã Evonik, representada pelo gerente de tecnologia aplicada da empresa, Dr. Martin Lichtenheldt, ministrou a palestra “Perspectiva Global da Dinâmica da Indústria do Biodiesel: Onde Estamos Hoje e para Onde Vamos?” e abordou a produção e o consumo mundial de biodiesel, além de falar sobre as oportunidades e desafios de suprir o mercado Europeu com o biocombustível. Em nota, o coordenador de negócios da empresa, Carlos Araújo, afirmou a importância de debater o cenário do biodiesel para alavancar o mercado. “Acreditamos ser de extrema importância contribuir com informações e conhecimento sobre o mercado, utilizando nosso know-how e expertise para discussão de temas-chave e contribuindo, assim, para o avanço e desenvolvimento do setor”, explicou.

O Biodiesel Congress termina hoje e o último tema da rodada de palestras será “Boas Práticas de Manuseio e Armazenamento de Óleo Diesel B”. A apresentação será feita pelo especialista em regulação da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Alexandre Duarte da Silva. O palestrante irá falar sobre orientações e procedimentos, estocagem e transportes, e como prevenir a absorção de água pelo biodiesel.