imprimir

A cidade de Uruóca, na região norte do Ceará, tem cerca de 13 mil habitantes. Setenta por cento dessas pessoas sobrevivem da agricultura familiar. Em 2009, o município, que já produzia mamona, aderiu ao programa do biodiesel do governo federal para a geração de combustível renovável e aumentou a escala de produção.

O município tem 600 hectares de mamona. Os produtores estão no final da colheita. Com a boa regularidade das chuvas, a expectativa dos agricultores é chegar a cem toneladas do produto.

O agricultor Marcos Ferreira, que prepara as cem sacas de mamona colhidas, comemora a renda da produção que começou como um complemento para o sustento de casa que antes vinha apenas do feijão e do milho.

Para melhorar o trabalho dos pequenos agricultores o município recebeu uma trilhadeira. O equipamento descasca cerca de 500 quilos de mamona por hora e os caroços saem limpinhos.

Os agricultores contam com assistência técnica do Instituo Agropolos, um dos parceiros do programa junto com os governos federal, estadual e o município. O engenheiro agrônomo visita as áreas de plantio uma vez por semana. A orientação melhora a qualidade do produto e o torna mais competitivo.