Soluções garantem sustentabilidade e produtividade na cadeia do biodiesel

12/05/2017 - 08:00

Como um combustível mais amigável ao meio ambiente, o biodiesel se tornou uma alternativa importante ao uso dos combustíveis fósseis obtidos a partir do petróleo. Além de atender aos requisitos de combustíveis de alta qualidade exigidos pelos fabricantes de motores, o biodiesel é considerado um combustível bastante promissor por ser produzido a partir de fontes renováveis, como óleos vegetais, trazendo segurança energética para o país, fomentando a geração de empregos e renda, entre outros benefícios.

O Brasil é um dos líderes em todo o mundo no uso de biocombustíveis, incluindo combustível para motores diesel contendo quantidade crescente de biodiesel e etanol - amplamente disponível no país. Além disso, alguns países como Brasil e Argentina já definiram o uso entre 8% e 10% do biodiesel misturado ao diesel de petróleo. A BASF garante para a América do Sul alguns insumos importantes para garantir a produtividade e principalmente a sustentabilidade na produção do biodiesel. Os produtos catalisadores, por exemplo, têm papel fundamental na cadeia de produção: sem eles a produção seria mais cara e difícil.

Há muitos anos a BASF fornece para essa cadeia o Metilato de Sódio, que é um catalisador geralmente presente em pequenas proporções e que serve como um acelerador na velocidade de reações químicas. No caso do biodiesel, sem a adição do Metilato de Sódio, a produção se tornaria inviável economicamente.

É um catalisador eficiente e confiável, fundamental para a obtenção de um biodiesel de qualidade e que permite altos rendimentos. Ao construir sua fábrica no Brasil, em 2012, a BASF trouxe a produção desse insumo essencial para a fabricação do biodiesel para perto dos clientes da América do Sul, facilitando a logística, reduzindo o transporte e consequentemente diminuindo as emissões de gases de efeito estufa.

Outra solução é o Lutropur MSA, um catalisador altamente eficiente, que pode ser usado como ativador de tecnologias de biocombustíveis de segunda geração. O produto é um ácido metanossulfônico puro, um ácido orgânico forte e inodoro com um perfil de propriedades único, que o distingue de todos os outros ácidos. Ele contribui para a sustentabilidade dessa cadeia porque tem rápida biodegradabilidade e baixo teor de carbono (TOC). É livre de cloro, menos corrosivo e de fácil manejo, trazendo rapidez e eficiência ao processo e eliminando efeitos secundários resultantes de outros tipos de ácidos.

A BASF também desenvolve aditivos que proporcionam um desempenho confiável em combustíveis que contêm biocombustíveis. O uso de aditivos garante um aumento de eficiência e promove vantagens tecnológicas, prevenindo falhas assegurando um melhor desempenho dos veículos.

Além disso, os aditivos também contribuem para o desenvolvimento sustentável dessa cadeia: com um motor mais limpo e um combustível mais eficaz, há uma redução de manutenção do veículo e uma maior economia de combustível. Isso contribui para uma utilização sustentável dos recursos e uma redução de emissões de CO2, gerando ganhos econômicos e ambientais.

O vídeo “Sustentabilidade - Vamos transformar a forma de produzir combustível” apresenta mais detalhes sobre essa cadeia produtiva.

Leia também

Biocombustíveis devem atrair mais investimentos na próxima década

Rede de pesquisa vai fomentar políticas públicas para biocombustíveis de aviação

Campo: fonte de energia e riqueza para o País

Por BASF

União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene - Ubrabio - Todos os direitos reservados

SCN Quadra 01 Bloco C - nº 85 - Sala 304, Edifício Brasília Trade Center - Brasília/DF

CEP.70711-902 - Telefone (61) 2104-4411 - E-mail: faleconosco@ubrabio.com.br

  • Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
  • Embrapa
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Ministério de Minas e Energia
  • Casa Civil
Redes sociais
  • Facebook
  • Flickr
  • Linkedin
  • Twitter
  • YouTube
Moringa Digital Clique e conheça