Extração do óleo da polpa e da amêndoa da macaúba utilizando solventes e por prensagem

19/10/2017 - 15:20

AUTORES: Elizabeth da Silva Figueiredo (LACOL/INT, elizabeth.figueiredo@int.gov.br), Felipe Menezes Cairo (LACOL/INT,felipe.cairo@int.gov.br), Sandro Dourado Silveira (LACOL/INT, sandourado@terra.com.br), Renata de Araujo Dantas (LACOL/INT, renatadantas.quimica@gmail.com), Jaqueline Souza de Freitas (LACOL/INT, jaqueline.freitas@int.gov.br)

RESUMO: O Brasil é conhecido pela sua extensão continental e pela sua diversidade de climas, como o tropical, o subtropical, o equatorial entre outros, que aliados aos diferentes tipos de solos proporcionam uma variedade de cultivos. Dentre os diversos frutos e sementes existentes na flora brasileira, podemos citar a macaúba.A macaúba é uma palmeira (família Arecaceae) que se encontra distribuída ao longo da América Tropical e Subtropical, desde o sul do México e Antilhas até a região sul, incluindo o Brasil. O principal produto da macaúba são os frutos, pequenos cocos compostos por uma casca externa(epicarpo) que envolve um material fibroso e oleoso (polpa ou mesocarpo), um endocarpo duro e de uma ou duas amêndoas oleosas na região interna. O óleo da polpa e da amêndoa são dois importantes produtos extraídos do fruto da macaúba. O óleo da polpa é constituído de ácidos graxos insaturados (62,7% a 80,8%),além da presença de carotenoides e vitamina A. O óleo extraído de amêndoa apresenta um alto teor de ácidos graxos saturados que variam entre 71,2% e 84,6%, predominando o ácido láurico (C12) que varia entre 39% e 59% do conteúdo total de ácidos graxos. A polpa e amêndoa também apresentam em sua composição a presença compostos fenólicos e tocoferóis, que são compostos que agem como agentes anti oxidantes 3.O óleo proveniente do fruto pode ser aplicado com diferentes propósitos, incluindo a indústria de cosméticos, farmacêutica e alimentos. As tortas produzidas a partir do processamento da polpa e da amêndoa são aproveitáveis para ração animal, e a partir da casca (endocarpo) que envolve amêndoa é produzido um carvão que possui alto poder calorífico. Além disso, pesquisadores têm investigado o potencial do uso da macaúba como fonte de matéria-prima para a produção de biodiesel 2,4,5. No Brasil, o biodiesel deve atender à especificação estabelecida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O biodiesel pode ser produzido pela alcoólise de óleos vegetais e/ou gorduras animais ou pela esterificação de ácidos graxos, empregando álcoois de cadeia curta na presença de um catalisador que pode ser homogêneo, heterogêneo ou enzimático. Diante do exposto, o presente trabalho teve como objetivo extrair o óleo da polpa e da amêndoa da macaúba utilizando duas técnicas (soxhlet e prensagem) e determinar o teor de compostos fenólicos e carotenoides dos óleos,visando à produção de biodiesel.

Trabalho Apresentado no 6° Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel e 9º Congresso Brasileiro de Plantas Oleaginosas, Óleos, Gorduras e Biodiesel.

Trabalho completo: Livro 1 p. 407

 

Por Congresso da Rede Brasileira de Tecnologia de Biodiesel

União Brasileira do Biodiesel e Bioquerosene - Ubrabio - Todos os direitos reservados

SCN Quadra 01 Bloco C - nº 85 - Sala 304, Edifício Brasília Trade Center - Brasília/DF

CEP.70711-902 - Telefone (61) 2104-4411 - E-mail: faleconosco@ubrabio.com.br

  • Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis
  • Embrapa
  • Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento
  • Ministério de Minas e Energia
  • Casa Civil
Redes sociais
  • Facebook
  • Flickr
  • Linkedin
  • Twitter
  • YouTube
Moringa Digital Clique e conheça